Fechar
Buscar no Site

Terminal Portuário de Alcântara é premiado como Empreendimento Privado do ano – Troféu PAINEL 2021

Foto: Reprodução

O Terminal Portuário de Alcântara (TPA), no Maranhão, foi escolhido, na noite dessa sexta-feira, 16, pelo Instituto BESC, um dos grandes institutos de infraestrutura do Brasil, na categoria “Empreendimento Privado”, do Troféu PAINEL 2021.

O empreendimento envolve um novo ramal ferroviário de 215 quilômetros de extensão, a partir da Estrada de Ferro Carajás (EFC), que desembocaria em um porto com quatro berços de atracação e 1.620 metros de cais na primeira fase. Na segunda etapa, poderia ser ampliado para oito berços e 3.240 metros de cais. Além disso, envolve a instalação de uma usina fotovoltaica, de uma usina eólica e de um aréa para armazenamento de Hidrogênio Verde (H2) permitindo funcionamento totalmente independente além do Off Grid com capacidade de até 1 Gigawatts.

O investimento inicial é orçado em US$ 772 milhões – cerca de R$ 4,3 bilhões pela taxa de câmbio atual – e estima-se que o TPA movimente até 180 milhões de toneladas por ano de cargas, o que o tornaria um dos maiores do país.

O Instituto BESC de Humanidades e Economia é responsável pelos eventos Frotas & Fretes Verdes, PAINEL – Pacto pela Infraestrutura Nacional e Eficiência Logística e ASPEN – Assembleia Permanente pela Eficiência Nacional na qual conta na composição dos conselheiros com representantes dos órgãos públicos federais e do setor privado de todos os modais de transportes (rodoviário, ferroviário, aquaviário e aeroportuário) além do setor portuário.

Sobre as categorias da premiação, a almejada sustentabilidade entre as atividades econômicas, a sociedade e o meio ambiente que permeia os propósitos que levaram à criação do Troféu, buscando ampliar a competitividade empresarial e o atendimento às necessidades das regiões, onde atuam as empresas e os órgãos do governo. Com essa visão, o Troféu PAINEL é um incentivo para que haja uma competição saudável entre aqueles que atuam em benefício dos setores de energia, logística e transporte do país. As categorias presentes foram Empreendimento privado, Empreendimento público, Inovação, Instituição financeira e Personalidade.

Em relação à categoria empreendimento privado, essa comenda é concedida para projetos que tenha alcançado a melhoria de processos, produtos e/ou serviços ligados à energia, logística e transporte, com foco na eficiência energética, integração e sustentabilidade do sistema de transporte de cargas e
passageiros, contribuindo dessa forma para ampliar a visibilidade sobre o tema.

O vencedor na categoria empreendimento privado foi o projeto Terminal Portuário de Alcântara. Destaca-se por ser uma solução logística multimodal composta por um porto em águas profundas com uma ferrovia, a Estrada de Ferro do Maranhão. O projeto abrange quatro segmentos de mercado: agronegócio, minério de ferro, energia renovável e aeroespacial, resultando em um projeto único no Brasil. Junto com o TPA na categoria concorreram o Programa de Excelência da COMGÁS, a Usina de Geração de Energia de Guariba da RAÍZEN GEO BIOGÁS S.A., o Sistema Double Stack da RUMO LOGÍSTICA (BRADO), o Cluster Tecnológico Naval do Rio de Janeiro da EMPRESA GERENCIAL DE PROJETOS NAVAIS (EMGEPRON) e a Ferrovia Ferrogrão da ESTAÇÃO DA LUZ PARTICIPAÇÕES – EDLP.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias