Fechar
Buscar no Site

Síndrome do ânus inquieto pode ser um novo sintoma de recuperados da covid-19

Imagem: Reprodução/Cottonbro/Pexels

Como se a covid-19 não fosse desconfortável e grave o suficiente, um novo sintoma acaba de ser relatado no Japão em estudo científico. De acordo com o relatório médico, um homem de 77 anos foi diagnosticado com a doença provocada pelo coronavírus, permanecendo 21 dias internado. Depois de recuperado, ele começou a sentir o que foi descrito como “desconforto anal profundo”, na região entre o ânus e os órgãos genitais.

Esse desconforto, segundo o paciente, resultava em uma vontade constante de evacuar o intestino, mas sem sentir nenhum alívio depois. Ao longo dos dias, o paciente percebeu que os sintomas eram amenizados durante a prática de atividade física, mas piorava quando estava deitado e no período da noite. O homem passou por uma colonoscopia que detectou a presença de hemorroidas internas, mas que não justificava a inquietação do ânus.

Até mesmo o sistema nervoso do indivíduo estava sem anormalidades. Os pesquisadores acreditam, então, que o problema se trata de uma questão neurológica, uma vez que os sintomas são parecidos com a síndrome das pernas inquietas, condição que foi detectada em pelo menos dois outros pacientes infectados pela covid-19.

Ainda não há uma explicação científica para a relação entre a covid-19 e a síndrome das pernas inquietas, e este pode ser o primeiro caso registrado de síndrome do ânus inquieto. O homem vem sendo tratado com sedativos para relaxar os músculos anais e apresenta melhora constante ao longo dos últimos 10 meses de tratamento. (Natalie Rosa – Canaltech)

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias