Fechar
Buscar no Site

Simplício Araújo afirma que Maranhão se consolida como HUB de fertilizantes

Foto: Reprodução

SÃO LUÍS – O secretário de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Simplício Araújo, esteve na última semana visitando as instalações da Companhia Operadora Portuária do Itaqui (Copi), que recentemente formalizou parceria para a criação de um novo ramal ferroviário, conectado a malha do corredor centro-norte e interligado ao terminal do Porto do Itaqui para transporte de fertilizantes.

Durante a visita, a comitiva conheceu o processo da Copi e os investimentos futuros, como a construção do sistema logístico que vai interligar o terminal da Copi, no Porto do Itaqui, em São Luís, ao novo terminal da descarga em Palmeirante, no Tocantins.

O projeto está sendo desenvolvido em parceria com a empresa VLI Logística, concessionária do serviço de transporte na ferrovia Norte-Sul de Açailândia e vai possibilitar a integração da cadeia logística de exportação de grãos no Arco Norte com a cadeia de importação de fertilizantes do Porto do Itaqui para o interior do Brasil, por meio do uso do modal ferroviário.

Simplício Araújo acompanhou o processo de movimentação da Copi, que vai investir R$ 200 milhões na ligação ferroviária do terminal e terá uma capacidade inicial de movimentação de 1,5 milhões de toneladas de fertilizantes/ano, destinadas principalmente aos mercados do agronegócio do Mato Grosso, sul do Pará e toda a região do MATOPIBA (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia).

“Esse terminal permite a sobrevivência, a ampliação e a chegada de novas empresas de fertilizantes no Maranhão, expandindo a cadeia do fertilizante também no Tocantins, pois ele vai ser o objeto da carga de retorno da ferrovia que traz os grãos, ou seja, o trem chega com grãos e volta com fertilizantes, que hoje chega em diversas regiões com preços bem mais elevados”, afirmou.

Terminal mais moderno da América Latina

A Copi tem um dos mais modernos e eficientes terminais portuários de fertilizantes da América Latina. Com mais esse investimento, além do adensamento da cadeia logística, haverá, também, geração de emprego, desenvolvimento, fomento da economia e renda aos produtores locais.

A conclusão total das novas obras tem previsão para o início do segundo semestre de 2022. Com isso, os importadores de fertilizantes poderão contar com a expedição ferroviária de seus produtos por meio do terminal da COPI, em operação no Porto do Itaqui, aproveitando os mesmos vagões descarregados, que hoje trazem, aproximadamente, 10 milhões de toneladas de grãos por ano para exportação.

Após o embarque dos produtos no terminal da COPI, os vagões seguirão pela ferrovia, por pouco mais de 1.000 km até o terminal da empresa, em Palmeirante, onde serão descarregados e transportados em esteiras mecanizadas para um armazém com capacidade estática de 60.000 toneladas.

Durante as obras, estão estimados a geração de mais de 400 empregos diretos e indiretos em São Luís e Palmeirante, e, aproximadamente, 200 novos postos de trabalho após a operação definitiva em ambos os terminais.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias