Fechar
Buscar no Site

Sete capitais brasileiras estão com mais de 90% dos leitos de UTI Covid ocupados no SUS

Ocupação de leitos de UTI está no limite

Perto de alcançar 180 mil mortes ligadas à Covid-19, o Brasil tem sete capitais com mais de 90% dos leitos de UTI destinados à doença ocupados na rede do Sistema Único de Saúde (SUS). Campo Grande é a que mais sofre para internar seus pacientes: no momento, não há vagas. O Rio de Janeiro está na lista.

A tentativa de abrir novas vagas de UTI tem levado hospitais públicos e privados a suspender cirurgias eletivas novamente. E enfermarias estão sendo transformadas em alas de terapia intensiva.

Enquanto isso, a média móvel de mortes segue em crescimento em 21 estados e no Distrito Federal. Em meio ao avanço do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro disse que o país está vivendo o “finalzinho da pandemia”.

A prefeitura do Rio anunciou novas medidas para reduzir aglomerações, como o escalonamento dos horários de funcionamento da indústria e do comércio. Também proibiu o estacionamento na orla durante fins de semana, e não vai fechar as ruas da Zona Sul para o lazer aos domingos.

Com dificuldade para frear a doença, o município tem milhares de frascos de álcool em gel vencidos em estoque e aparelhos médicos guardados em caixas há meses. (O Globo)

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias