Fechar
Buscar no Site

Senadores do Maranhão querem ficar com 50% das emendas da bancada

Foto: Reprodução

Os três senadores do Maranhão, Edison Lobão (PMDB), João Alberto Sousa (PMDB) e Roberto Rocha (PSDB) estão exigindo metade dos R$ 160 milhões de emendas impositivas que cabe à bancada maranhense na Câmara e Senado. O prazo para apresentação das emendas encerra amanhã (dia 20) e o trio se recusa a assinar a proposta.

A bancada precisa de duas assinaturas dos três senadores. A exigência feita por Lobão, João Alberto e Roberto de ficarem com 50% do valor da emenda de bancada, além de jamais ter existido, equivale a dizer que um senador vale seis deputados federais.

Os deputados federais já recorreram ao presidente da Famem, Cleomar Tema, aos prefeito e ninguém demove o trio de senadores de abocanharem os R$ 80 milhões dos R$ 160 milhões destinados à bancada do Maranhão no Congresso Nacional.

No vizinho estado do Piauí a emenda impositiva é dividida pelos 13 parlamentares (10 deputados e 3 senadores), um outro exemplo, é o estado do Goiás onde divide-se por 20 (17 deputados e 3 senadores). Mas, Lobão, João Alberto e Roberto Rocha não querem as emendas divididas igualmente para todos.

Até amanhã (sexta-feira, dia 20), muita confusão pode acontecer na bancada maranhense na repartição dos R$ 160 milhões da emenda de bancada.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias