Fechar
Buscar no Site

Resgatados da China, 34 brasileiros entram de quarentena em base militar no Brasil

Foto: Reprodução

Os dois aviões que fizeram o resgate dos 34 brasileiros que estavam em Wuhan, epicentro da epidemia de coronavírus, em Wuhan, na China, aterrissaram na base aérea de Anápolis pouco depois das 6h deste domingo, 9. As aeronaves da Força Aérea Brasileira antes tinham feito uma escala em Fortaleza para reabastecer.

Já na cidade goiana, tanto os resgatados quanto os tripulantes já estão cumprindo uma quarentena de dezoito dias dentro de um hotel montado na base militar. A vinda ocorreu sem intercorrências. Uma equipe médica fez a medição da temperatura dos passageiros ao longo da viagem, sem a apresentação de nenhuma alteração atípica. Por medida de precaução, todos vieram com máscaras e separados entre as poltronas para evitar uma eventual propagação do vírus.

“As condições sanitárias, físicas e mentais são as melhores possíveis. Temos certeza de que na madrugada desta noite receberemos todo o grupo, os 34 brasileiros mais a nossa tripulação, cansados porque a etapa foi muito longa. Mas, com certeza, [estarão] bem de saúde e criando esperança para, ao cabo de 18 dias, termos todos saindo saudáveis”, afirmou o tenente-brigadeiro Marcelo Damasceno em entrevista ao programa Brasil Urgente, da Rede Bandeirantes, conforme revelou o portal da Veja online.

“A viagem foi muito boa, não tivemos problema nenhum, fomos super bem tratados por todo mundo”, contou à BBC News Brasil um dos passageiros, que preferiu não ser identificado, à BBC News Brasil. “O hotel é muito bom, provê todas as necessidades básicas e mais — altíssima qualidade”.

“A gente fica obviamente cansado porque não pôde sair do avião, e foram quase 40 horas de voo. Mas aqui eles compensaram totalmente qualquer problema que a gente teve”, afirmou. Durante toda a viagem, eles usaram máscaras — trocadas a cada quatro horas — e tiveram sua temperatura monitorada.

No hotel, os brasileiros ficarão em apartamentos individuais. Famílias, porém, poderão ficar no mesmo quarto — ao menos sete crianças viajaram de volta ao Brasil. Postagens de passageiros dos voos nas redes sociais mostram que eles foram recebidos no local com uma cesta de produtos alimentícios, acompanhada de mensagem de boas-vindas.

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias