Fechar
Buscar no Site

Primo de Sarney, Coronel Betão é preso pela Polícia Federal

O Coronel reformado da PMMA, Carlos Roberto de Sousa Lima (Coronel Betão) foi preso, na manhã dessa terça-feira, em sua residência, no Renascença, numa ação da Polícia Federal.

Primo do ex-presidente José Sarney e tio da ex-governadora Roseana, Coronel Betão teve a prisão preventiva decretada pelo juiz César Artur Cavalcante de Carvalho, da 13ª Vara Federal de Pernambuco. Ele é acusado de desvio de recursos públicos, peculato, pagamento de propina relacionado a contratos do Corpo de Bombeiros do Estado do Maranhão e tráfico de influencia.

O envolvimento do Coronel Betão tem origem em uma operação criada no governo Roseana Sarney para socorrer os afligidos pela forte estiagem que atingiu municípios maranhenses no ano de 2013. Algumas empresas foram habilitadas para fornecimento de cestas básicas e filtros de polipropileno. Betão seria proprietário de uma dessas empresas. Dois contratos foram feitos com o Corpo de Bombeiros do Maranhão, na época comandado pelo Coronel Vanderley, que foi preso recentemente pela Polícia Federal.

Segunda vez – Coronel Betão já havia sido conduzido coercitivamente à sede da Polícia Federal, que cumpriu um mandado de busca e apreensão e recolheu dois carros e 50 cheques que se encontravam em poder do oficial reformado.

Betão foi preso ás 6h da manhã, em sua residência, sendo levado para a superintendência da Polícia Federal, e por volta das 17h foi transferido para a carceragem do Comando Geral da PMMA, no Calhau.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias