Fechar
Buscar no Site

Prestação de contas está há dez anos sem julgamento no TCE-MA

Foto: Reprodução

 

O andamento do Processo n.° 3109/2008, relativo à Prestação de Contas Anual da Prefeitura do Município de Timon, de responsabilidade da ex-prefeita Socorro Waquim (exercício financeiro de 2007) pode ter sofrido um ‘Embargos de Gaveta’, na definição de políticos da região que acompanham esse caso há cerca de dez anos.

Ao longo da década, conforme apurou O INFORMANTE, o processo já sofreu várias retiradas de pauta, suspensão de pauta, adiamentos e tantas outras protelações que não tem como não imaginar que não se esteja diante de uma clara proteção à ex-gestora, conforme publicado, nesse domingo, no Colunaço do Pêta.

Três anos atrás, depois de muitas idas e vindas, a prestação de contas foi, enfim, apreciada, no dia 15/07/2015, com resultado pela desaprovação, de acordo com publicação feita no Diário Oficial de 19/12/2016.

Porém, no dia 04/01/2017, Socorro Waquim, por meio de sua defesa, apresentou Embargos de Declaração, recurso que já está há mais de ano sem nenhuma decisão.

“O TCE/MA é uma Instituição importante, séria, respeitada e confiável; ainda mais agora, com uma nova gestão disposta em moralizar e colocar a casa em ordem”, publicou o Colunaço.

O TCE/MA está sendo instado a dar uma definição sobre a prestação de contas da ex-prefeita Socorro Waquim, e que a encaminhe à Câmara Municipal de Timon, para seja julgada, conforme manda a lei.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias