Fechar
Buscar no Site

Preso em São Luís acusado de envolvimento na morte dos pais do deputado Cleber Verde

A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira, 17, no Araçagy, em São Luís, um jovem suspeito de envolvimento no latrocínio que vitimou os pais do deputado federal Cleber Verde (Republicanos). Natural de Turiaçu, E.C.P, de 19 anos, confessou participação na morte do casal Maria da Graça-Jesuíno Mendes, já está com prisão preventiva decretada e foi encaminhado para o Centro de Triagem de Pedrinhas.

A Polícia havia recebido informação anônima de que um homem suspeito de ter participado do latrocínio do último dia 16, em Turiaçu, estaria homiziado em São Luís. Diligências foram realizadas no bairro do Araçagy, a fim de checar a ocupação ilegal de uma casa abandonada por uma casal que teria chegado ontem da região do crime. Equipes da SHPP e SCPI, ao chegaram à casa, encontraram um casal que se dizia oriundo de Cândido Mendes/MA, e alegava não ter conhecimento do fato ou relação com os envolvidos. Em contato com equipes da Baixada Maranhense e Alto Turi, no entanto, os policiais conseguiram informações de que o homem era compadre de uns dos homens já identificados como participante do crime e que estava sendo procurado pela morte do casal. Após o confronto de versões, o jovem identificado por E.C.P., 19 anos, nascido em povoado de Turiaçu/MA, confessou que fora convidado por Fabinho, que morreu em confronto com a polícia, para praticar do assalto à fazenda Boa Vista, no povoado em que os pais do parlamentar moravam. E que para lá se dirigiram em número de quatro pessoas.

Revelou E.C.P que Fabinho abordou a dona da casa, enquanto dois homens, que já aguardavam no local sob o comando de Fabinho, perseguiram e assassinaram a tiros o senhor Jesuíno Mendes, que estava em outra área da fazenda, consertando uma cerca. Acrescentou que Fabinho conseguiu sair da casa com uma uma arma de fogo, após matar a proprietária.

Com a prisão de E.C.P, seguem as investigações no sentido de capturar os outros dois envolvidos no duplo crime.

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias