Fechar
Buscar no Site

Prefeito de Ribamar se manifesta sobre denúncias do Fantástico que envolvem empresa de saúde contratada pelo município

Medidas de restrição em Ribamar no período do lockdown

 

 

A Prefeitura Municipal de Ribamar se manifestou, na noite dessa segunda-feira, sobre a reportagem de domingo, 17, do Fantástico (Rede Globo) a respeito da operação da Polícia Federal, no âmbito da “Operação Favorito”, que prendeu várias pessoas no Rio de Janeiro e está investigando o envolvimento da Organização Social Unir Saúde (contratada pela prefeitura ribamarense) em supostas práticas criminosas.

Em 15 de dezembro de 2017, a Prefeitura de Ribamar, por meio do secretário de Saúde, Tiago José Mendes Fernandes, assinou contrato com a Unir, pertencente ao empresário Leonardo de Azevedo Assunção, no valor de pouco mais de R$ 20 milhões, para gerenciamento da maternidade e do hospital do município. O contrato teria sido feito por meio do empresário Mário Peixoto, ‘representante’ da Unir’, preso quinta-feira passada pela Polícia Federal.

Prefeitura esclarece – Em nota, o prefeito de Ribamar Eudes Sampaio, “mesmo sem ter sido noticiada a existência de qualquer investigação sobre o contrato de gestão de saúde firmado pelo Município com tal entidade, nem mencionado o envolvimento de seus representantes locais nos fatos apurados pelas autoridades policiais”, fez alguns esclarecimentos sobre o assunto.

Disse que desde o dia 14 de maio de 2020, quando se tornaram públicas as primeiras suspeitas envolvendo a Organização Social Unir Saúde em esquema de organização criminosa no Rio de Janeiro, o prefeito Eudes Sampaio determinou ao secretário Tiago Fernandes a realização de auditagem e investigação no contrato de prestação de serviços de gestão em saúde mantido entre a Unir e o Município de Ribamar.

E que, imediatamente, o secretário iniciou as investigações, notificando a empresa para prestar esclarecimentos, os quais, segundo Sampaio, estão sendo aguardados. Até ontem, 18, segundo a nota, esses esclarecimentos não haviam sido dados.

Acrescenta a nota que o prefeito Eudes já constituiu uma ‘Comissão Interdisciplinar’ para “cuidar especificamente dos fatos graves noticiados pela TV Globo, por meio do Fantástico”.

“Ressalta-se que todo o processo de contratação, desde a licitação até os dias de hoje, cada pagamento efetuado seguiu rigorosamente os princípios da transparência e probidade, conforme obrigações contratuais”.

Assegura o prefeito, na nota, que o sistema de saúde de Ribamar “não será prejudicado pelas medidas adotadas, especialmente quanto à continuidade das ações de combate à pandemia da COVID-19, que vêm sendo adotadas em sintonia e sob o olhar atento do Ministério Público”.

Por fim, “a Prefeitura Municipal de São José de Ribamar reafirma sua postura calcada na transparência, na legalidade, na probidade, na proteção ao patrimônio público e na aversão à corrupção, ficando à disposição das autoridades policiais e do Ministério Público para os esclarecimentos que se fizerem necessários”.

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias