Fechar
Buscar no Site

Pré-candidatos estão em plena campanha sem respeitar regras de distanciamento

O primeiro teste de avaliação dos pré-candidatos nas eleições da pandemia já está sendo feito. A responsabilidade no cumprimento dos protocolos determinados pelas autoridades de saúde é um deles. A atenção e o cuidado com a saúde da população são obrigações de qualquer um que almeje ocupar um cargo público.

Em São José de Ribamar, por exemplo, pré-candidatos já estão em plena atividade eleitoral, realizando reuniões e proporcionando aglomerações, sem que cadeiras estejam dentro da distância mínima recomendada. O município, que é o terceiro mais populoso do estado, já foi a segunda cidade maranhense com maior número de casos de coronavírus e hoje está na 17a. posição no ranking. Mesmo assim, não há ainda “liberou geral” oficial por parte de nenhum estado brasileiro. Muito pelo contrário: especialistas alertam que a diminuição do número de casos sem a vacina não é garantia de que uma segunda onda da doença não possa acontecer.

Além do descumprimento das regras estabelecidas e da manifestação pública de pouco cuidado com as pessoas do município que pretendem administrar, os pré-candidatos tornam públicas as reuniões nas redes sociais. Um pré-candidato, inclusive, ocupa cargo público, e deveria aproveitar essa condição para apresentar projetos que pudessem contribuir com as medidas de prevenção à Covid-19 determinadas pela prefeitura da cidade. Afinal, utiliza as redes sociais para divulgar reuniões de pré-campanha em salas pequenas, com eleitores aglomerados, inclusive idosos.
É preciso que todos tenham consciência da grave situação, sob pena de responder na Justiça Eleitoral, e até na Justiça Comum, por colocar em risco a vida das pessoas e ainda envolver judicialmente proprietários de móveis que eventualmente estejam sendo utilizados para esses atos políticos.
Convenhamos, não é um bom começo para quem quer administrar uma cidade e se compromete em fazer o melhor por ela.
Essa situação não acontece apenas em Ribamar. Espera-se que esse alerta sirva para despertar pré-candidatos que não andam atentando para os protocolos de segurança. Afinal, não basta usar máscaras nas reuniões; é necessário que todos atentem para a questão do distanciamento e que evitem aglomerações.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias