Fechar
Buscar no Site

Posicionado na esquerda, Flávio Dino busca o Centro e se encontra com Sarney

Depois de se encontrar com FHC e Lula, Flávio Dino conversa com Sarney, em Brasília

 

“Não houve esse encontro. Mas no momento atual o Flávio não vê nenhum problema em ter. Pode ser (como foi) com FHC, com Lula, com Dilma… são ex-presidentes da República. Garantimos, porém, que se houver tal encontro, será evidentemente público e publicado, jamais secreto”.

A informação acima, de fonte fidedigna do Palácio dos Leões, levada a público por O INFORMANTE (JP online) no final da manhã do dia 16 de junho passado, estava correta. Originada nas hostes sarneisistas, a ‘notícia’ da ‘rádio peão’, de que Sarney e Flávio Dino haviam se encontrado, não procedia. Como não procedia, também, a nota posterior do site O ANTAGONISTA, da mesma forma desmentida pelo Palácio, de que o governador do Maranhão havia saído do encontro com Lula levando um recado do ex-presidente para José Sarney.

“Isso não existiu, mas também se tivesse existido seria uma honra para o governador”, disse a O INFORMANTE a mesma fonte palaciana, no final da tarde desta quarta-feira, ao confirmar um encontro de Flávio Dino e José Sarney.

Único maranhense a ocupar a Presidência da República, Sarney recebeu Flávio Dino, às 16h, em sua residência, em Brasília.

Como sonha repetir o feito de Sarney, e já solidamente posicionado nas esquerdas (ontem, por exemplo, assinou artigo na Folha de São Paulo com Fernando Hadad e Guilherme Boulos), Dino visa agora ao Centro, exatamente como fez no Maranhão para se eleger governador. “O Centro está órfão pelas hostilidades do bolsonarismo, e o governador de São Paulo, João Dória, tenta ocupar esse espaço”, disse a fonte. “Flávio Dino tem que mostrar confiabilidade ao Centro. Daí a visita a Fernando Henrique Cardoso, há pouco mais de um mês; a Lula e agora a Sarney. Depois, fechará o ciclo de ex-presidentes visitando a Dilma”, ressaltou a fonte, sugerindo ao blog que procurasse pensar como um hipotético pré-candidato a presidente da República.

E arrematou: “Esse é um perfil de um líder nacional de esquerda, mas que não é radical, que tem diálogo. É a mesma razão pela qual ele está próximo de Rodrigo Mais (presidente da Câmara Federal) e Davi Alcolumbre (presidente do Senado)”.

A fonte palaciana confirmou que Flávio Dino terá ainda um encontro com Dilma Rousseff, mas sem data confirmada ainda.

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias