Fechar
Buscar no Site

Porto São Luís articula reativação do projeto comunidade ativa e oferta cursos profissionalizantes

Diogo Lima (SESI), Sup. da FIEMA César Miranda, Pres. Sinduscon-MA Fábio Nahuz, engenheira Geize Soares (Comunidade Ativa), Raimundo Arruda (SENAI), Thomaz Baker, Ger. Obras do Porto São Luís, Keila Pontes (SEBRAE-MA) e Lívia Cândice, Coord. Socioambiental do Porto São Luís.

O Porto São Luís segue atuando para ser um indutor de desenvolvimento no Maranhão, começando pela região do seu entorno, a comunidade do Cajueiro e adjacências, que já foram beneficiadas com diversas ações promovidas pelo empreendimento, a exemplo do projeto capitaneado pelo Sinduscon-MA intitulado Comunidade Ativa, que foi realizado antes da pandemia com a oferta de atendimentos oftalmológicos entre outros benefícios ofertados.
Após uma pausa estratégica desse programa devido à pandemia, agora o Gerente de Obras do Porto São Luís Thomaz Baker e a coordenadora Socioambiental Lívia Candice já articulam o retorno do programa, para a oferta de mais benefícios para aquela comunidade. Eles estiveram reunidos com o presidente do Sinduscon-MA Fábio Nahuz para tratar da reativação do Comunidade Ativa, que tem como parceiros a FIEMA, o SESI, o SENAI e o SEBRAE-MA, também presentes nesse encontro.
“Iremos retomar as ações que foram paralisadas pela pandemia ocasionada pela Covid-19. Estão aqui, de braços dados, os parceiros desse projeto para ratificar o nosso interesse em fazer parte desse processo”, destacou o presidente do Sinduscon-MA Fábio Nahuz.
Nessa reunião, foram discutidas as ações educativas, de saúde e de cidadania a serem oferecidas às comunidades do Cajueiro e Mãe Chica (Vila Maranhão) de forma mais imediata com o Comunidade Ativa, porém ainda em fase de planejamento. E também foram iniciadas tratativas para projetos de médio prazo junto ao SENAI visando a futura oferta de cursos profissionalizantes em 2022 para a formação de mão de obra qualificada entre jovens e adultos das comunidades do entorno do porto, para atender às demandas de empregos, que serão gerados quando as obras iniciarem.
“A prioridade do Porto São Luís é empregar maranhenses, e preferencialmente pessoas da própria comunidade, nas diversas vagas de empregos que serão gerados quando a obrar iniciar. Mas antes disso, já estamos formalizando uma parceria com o SENAI, e com total apoio do SINDUSCON-MA, para oferecermos gratuitamente cursos profissionalizantes para formar essas pessoas nas áreas que serão demandadas, tais como pedreiros, eletricistas, mecânicos de manutenção entre outras funções. Desenvolver as pessoas da comunidade é também uma missão social do empreendimento, e através dessas parcerias com o Sinduscon-MA e o Sistema S estamos planejando diversas ações” declarou Thomaz Baker, Gerente de Obras do Porto São Luís.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias