Fechar
Buscar no Site

Polícia intensifica investigações sobre triplo assassinato de jovens

Os três adolescentes mortos estariam catando caranguejo perto das obras de um residencial popular

A Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP do Maranhão intensificou neste sábado (5) as investigações sobre o assassinato de três adolescentes numa área de matagal e mangue proximidades das obras de um residencial do programa Minha Casa, Minha Vida, no povoado Mato Grosso (região da Andiroba, zona rural de São Luís).

Os jovens, mortos a tiros na quinta (3), foram identificados como Gustavo Feitosa Monroe, de 18 anos, Joanderson da Silva Diniz, de 17 anos, e Gildean Castro Silva, 14 anos.  Os corpos serão sepultados na manhã deste sábado.

Os moradores do povoado estão revoltados com os crimes. Logo após os corpos serem encontrados, populares atearam fogo em ônibus e máquinas da obra.

Na manhã deste sábado, o clima ainda era de revolta, pois, segundo familiares, os jovens não tinham antecedentes criminais e estariam apenas catando caranguejo num mangue próximo às obras do residencial quando foram abatidos.

A suspeita principal recai sobre vigilantes da Construtora K2 Engenharia, responsável pela construção do residencial. Eles já foram ouvidos, assim como familiares das vítimas. A polícia investiga, ainda, a participação nos assassinatos de policiais militares. (Oswaldo Viviani)

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias