Fechar
Buscar no Site

PF recolhe computador, notebook, celular e ‘carta’ no apartamento de Mariano

Irmã de Mariano passou carta encontrada com o corpo ao advogado Arturo

A Polícia Federal recolheu, na manhã desta sexta-feira (13), vasto material tais como: computador, notebook, aparelho celular, objetos pessoais e uma carta manuscrita, no apartamento onde o médico Mariano de Castro Silva foi encontrado morto.

O corpo de Mariano, que foi assessor especial da Rede de Assistência à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), foi encontrado ontem (12) junto com uma carta que teria sido escrita pelo próprio médico, que usou um fio de extensão elétrica para tirar a própria vida.

“Para tirar as suspeitas, mandamos realizar todos os procedimentos de perícia. O Instituto de Criminalística foi ao local, realizou uma perícia e as informações preliminares são de que se trata de um suicídio”, afirmou o delegado Francisco Costa, o Barêtta, da Delegacia de Homicídios de Teresina, ao Portalaz, de Teresina.

Segundo o delegado Barêtta, o médico foi encontrado pela irmã, por volta de 19h.
De acordo com o delegado, a morte foi bem planejada, pois Mariano teria separado inclusive uma muda de roupas com a qual queria ser enterrado.

Ele estava em prisão domiciliar usando tornozeleira eletrônica.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias