Fechar
Buscar no Site

PF prende 5 dos 7 conselheiros do Tribunal de Contas do Rio

Numa operação que não tem nada a ver com a Lava Jato, a Polícia Federal está nas ruas do Rio na manhã desta quarta (29) para cumprir mandados de prisão temporárias (5 dias prorrogáveis) contra cinco dos sete conselheiros e um ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro. O presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Jorge Picciani (PMDB), é alvo de mandado de condução coercitiva.

São alvos de pedidos de prisão os conselheiros Aloysio Neves Guedes, atual presidente do TCE-RJ, Domingos Inácio Brazão (vice-presidente), José Gomes Graciosa, Marco Antônio Alencar e José Maurício Nolasco de Lima.

Os alvos são suspeitos de fazer parte de um esquema de propina que pode ter desviado até 20% de contratos com órgãos públicos para autoridades públicas, sobretudo membros do Tribunal de Contas fluminense e da Assembleia Legislativa do Estado.

As investigações têm como base informações do conselheiro, Jonas Lopes de Carvalho Júnior, que já foi presidente do TCE-RJ. Lopes assinou delação premiada e não é alvo de mandado de prisão. Também não foi pedida a prisão da corregedora Marianna Montebello Willeman.

Também há um mandado de busca e apreensão contra Marcelo Santos Amorim, que é subsecretário de Comunicação do governo do Estado.

A operação foi batizada de “Quinto do Ouro”, em referência ao imposto que era cobrado pela Coroa portuguesa no Brasil colônia.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias