Fechar
Buscar no Site

Pesquisa Escutec apresenta números que todos os institutos sérios estão apurando, diz Cappelli

Foto: Reprodução

O secretário de estado da Comunicação, Ricardo Cappelli, disse, nessa quinta-feira, 16, por meio de suas redes sociais, que a pesquisa Escutec “apresenta os números que todos os institutos sérios estão apurando”. Segundo Cappelli, “a análise e a interpretação dos números é do jogo. Manipular a base amostral para direcionar o resultado, não”.
Postou o secretário que Brandão e Lahesio mantêm
suas trajetórias ascendentes. “O governador segue na liderança (27%). O ex-prefeito de São Pedro dos Crentes (15%) continua crescendo ancorado na base bolsonarista. 3 – Wevertom e Edivaldo estão praticamente parados. O senador (23%) tem este percentual desde 2021, variando sempre no limite da margem de erro. A campanha de Weverton faz oposição aberta ao ex-governador Flávio Dino. Seus flertes com Bolsonaro confundem ainda mais o eleitor. Vivendo dilemas graves de posicionamento, dificilmente sairá do lugar. Sua intenção de voto é basicamente o recall de 2018.  Edivaldo foi bloqueado por Lahesio nos evangélicos e não conseguiu sair da Ilha. Está confinado e não possui um posicionamento claro. Dificilmente sairá do lugar.  A curva ascendente de Brandão, mesmoestando em tratamento de saúde há 30 dias, reflete seu posicionamento no xadrez. A indicação de Felipe Camarão, além de agregar eleitoralmente, consolidou o governador como o candidato do campo Lula/Flávio Dino, que responde por cerca de 2/3 do Maranhão”, ressaltou.
Acrescentou Ricardo Cappelli que “posicionamento claro é decisivo em qualquer eleição. Lahesio demarca o tempo inteiro com Weverton e Edivaldo deixando claro que só ele é oposição de verdade. Galvanizou o bolsonarismo. Seu crescimento é consistente. Tem tudo para assumir a 2° posição”.

E concluiu: “A distância entre Weverton e Lahesio, que já foi de 20 pontos, é hoje de apenas 8 pontos, sendo que o nível de conhecimento do senador é muito maior. O eleitor ainda está distante das eleições. Hoje, a curva importa muito mais do que o número”.

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias