Fechar
Buscar no Site

Operadora de viagem prejudica embarque do Sampaio a SP

O Sampaio Corrêa tem um importante compromisso contra o Palmeiras, amanhã, 30, pelas oitavas de final Copa do Brasil, mas os obstáculos excederam às quatro linhas do campo de jogo.

Com viagem agendada para a manhã desta quarta-feira, às 10h30, a delegação Tricolor estava presente ao aeroporto no horário marcado, quando todos foram surpreendidos pelo desconhecimento da companhia aérea com as reservas do voo. A Pallas Turismo, operadora responsável pelo setor de logística da CBF, não havia efetuado a marcação das passagens do Sampaio Corrêa, deixando a comitiva boliviana sem condições de embargar rumo a São Paulo.

Após os devidos contatos com a operadora, foi conseguido um voo que sairá de São Luís às 15h55, com chegada prevista para às 22h50 em São Paulo. No horário original, a delegação Tricolor chegaria às 17h50 na capital paulistana. Um desgaste extra para toda a delegação.

O presidente Sergio Frota cobrou respeito ao Sampaio, e apontou descaso da CBF com o clube: “Não queremos nada além dos nossos direitos, e respeito pela instituição. Tínhamos uma logística toda pronta, para chegarmos no horário determinado e ter o repouso adequado para a partida. Agora, teremos esse desgaste extra, por conta do completo descaso da Pallas e da CBF, que nos fará perder um dia inteiro em aeroportos, tendo um jogo extremamente complicado no dia seguinte. É um absurdo”, protestou o presidente boliviano.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias