Fechar
Buscar no Site

“O Padre” diz que nunca veio a SL pedir providências contra militares envolvidos em grupo de extermínio

No dia 30 de abril passado, O INFORMANTE divulgou que cinco policiais militares e dois homens suspeitos de pistolagem haviam sido presos numa grande operação, denominada ‘Balaiada’, desencadeada contra um grupo de extermínio que vinha agindo nas cidades de Aldeias Altas, Caxias e Coelho Neto. “Quatro estão presos em Caxias e um em Aldeias Altas, foco principal dos crimes. Dois deles, os sargentos identificados como Enedino e Nonatão, são apontados como os principais envolvidos. A função deles seria a de recrutar os pistoleiros para os crimes de encomenda. Enedino, inclusive, enfrenta vários processos e está afastado das funções de campo, só podendo desenvolver atividades administrativas”, postou o blog do JP Online.

Segundo ainda O INFORMANTE, além de dois integrantes da milícia, a operação estava tentando prender outros civis recrutados para os crimes de pistolagem cometidos principalmente em Aldeias Altas, onde funcionaria o QG (Quartel General) do grupo de extermínio.

Na postagem, divulgou-se, também, que “até UM padre de Aldeias Altas já teria vindo a São Luís pedir providências contra os militares que agiam ostensivamente naquela cidade”.

Incomodado com a citação de que UM PADRE de Aldeias Altas TERIA vindo a São Luís pedir providências “contra os militares que agiam ostensivamente naquela cidade”, O PADRE daquele município, que O INFORMANTE não identificará porque não citou o seu nome, mas sim UM PADRE DE ALDEIAS ALTAS, encaminhou a seguinte mensagem ao Jornal Pequeno, do qual o Blog O INFORMANTE é integrante:

“Sou o atual pároco da cidade de Aldeias Altas e venho, através deste, solicitar ao responsável por este meio de comunicação que retifique a notícia publicada no blog O Informante no dia 30/04/2019, que diz respeito ao envolvimento de Policiais Militares com grupos de extermínio, onde na referida nota, há uma citação sobre a ida do padre de Aldeias Altas até São Luís.

Isso é inverdade, sendo assim, uma informação falsa!

Eu nunca sai da cidade para tomar providências sobre este caso, pois fui em posso (SIC) nesta paróquia no dia 13 de fevereiro deste ano e portanto, peço que retifiquem a nota publicada, caso contrário, tomarei as providências cabíveis, de acordo com a Lei (SIC).

O INFORMANTE esclarece que a informação é de uma fonte oficial da Secretaria da Segurança do Estado, que também não citou nomes. Também, que O PADRE não precisa tomar nenhuma ‘providência cabível’, porque os veículos do Grupo JP – Jornal Pequeno, JP Online, O INFORMANTE – jamais se recusaram a dar voz a “o outro lado”. E se não procurou UM PADRE é porque não sabia que em Aldeias Altas existia apenas O PADRE.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias