Fechar
Buscar no Site

“O fascismo da elite”

Jornalista Mariliz Pereira Jorge, colunista da Folha de S. Paulo, explicou por que Fernando Haddad vai perder:

“Fernando Haddad culpou o ‘fascismo da elite’ pelo aumento de sua rejeição. O PT não aprende. Não entende que o crescimento, e possível vitória, de um candidato raso de ideias e grosso no autoritarismo não é porque a ‘elite’, da qual a classe média faz parte, é fascista. É porque ela está de saco cheio de ser tratada como tal e apontada como responsável por todos os males do país, enquanto o partido dele age como se não tivesse nada com isso.

Há diferença entre o eleitor-raiz de Bolsonaro e aquele que apenas votará nele num eventual segundo turno contra Haddad. No entanto, o que eles têm em comum é que a maioria cansou não apenas da roubalheira do PT, mas também de ser chamada de machista, racista, homofóbica. Está exausta de ouvir que rico não tolera pobre em avião ou na universidade (há gente assim, mas uma parte ínfima e risível da sociedade). Cada vez que alguém diz que todo homem é um estuprador em potencial, que tem nojo da elite, que Lula será solto, Bolsonaro fica mais perto da Presidência”.  (O Antagonista)

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias