Fechar
Buscar no Site

Mulher de Márcio Lobão ganhou emprego de R$ 7 mil no gabinete do sogro em Brasília

????????????????????????????????????

O senador maranhense Edison Lobão (PMDB) presenteou a nora – a advogada Marta Martins Fadel Lobão, mulher de seu filho Márcio Lobão – com um cargo comissionado em seu gabinete no Senado, de outubro de 2001 a fevereiro de 2003. Ela foi nomeada pouco mais de 30 dias após se casar com Márcio, em 2001.

Marta, que sempre morou no Rio (ela é filha do também advogado e colecionador de arte Sergio  Ronaldo Sahione Fadel), ganhou o cargo de secretária parlamentar do sogro, recebendo, sem ter de comparecer ao Senado, em Brasília, mais de R$ 7 mil mensais.

Nos 16 meses em que esteve lotada no gabinete de Lobão, Marta amealhou mais de R$ 112 mil de dinheiro público.

O caso de nepotismo envolvendo a nora de Lobão – recentemente guindado à presidência da Comissão de Constituição e Justiça do Senado – só foi descoberto com o “escândalo dos atos secretos”, que estourou na mídia em meados de 2009.

Marta Fadel foi nomeada pelo então diretor-geral do Senado Agaciel Maia, aliado de José Sarney e Edison Lobão.

O pomposo casamento entre Marta Fadel e Márcio Lobão, em 22 de setembro de 2001, no Rio, atraiu a família Sarney em peso: compareceram, além do então presidente do Senado, José Sarney, seus filhos Roseana (PMDB) e Zequinha (PV), então governadora do Maranhão e ministro do Meio Ambiente, respectivamente.

Nessa quinta (16), Márcio Lobão (presidente, há 10 anos, da BrasilCap, empresa que que atua com planos de capitalização do Banco do Brasil) foi alvo de busca e apreensão em sua casa, no Leme (Rio), na Operação Leviatã, da Polícia Federal, braço da Lava Jato.

Ele é suspeito de atuar como receptor das propinas da usina de Belo Monte (PA), direcionadas por empreiteiras ao seu pai.

Na busca e apreensão na residência de Márcio Lobão, a Polícia Federal localizou e catalogou cerca de 1.200 quadros, embora sem apreender as obras.

Os agente federais também acharam dinheiro em espécie na casa e no escritório de Márcio, num total de R$ 40 mil, em várias moedas.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias