Fechar
Buscar no Site

Mudança na relatoria do “Caso Silveira” gera protesto e desconfiança entre parlamentares

Deputado Carlos Sampaio, convidado pelo próprio Lira e confirmado no Colegiado de Líderes, foi trocado na relatoria pela deputada Magda Moffato (Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados)

Gil Maranhão

A mudança repentina, na manhã desta sexta-feira (19), do nome do relator do processo do “Caso Daniel Silveira”, que será analisado pelo Plenário da Câmara dos Deputados no final desta tarde, gerou protestos entre parlamentares de vários partidos, e também desconfiança nos bastidores da Casa.

O deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) tinha sido confirmado relator do processo na reunião do Colegiado de Líderes da Câmara, realizada no final da tarde de ontem (18). Nesta manhã, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), designou a deputada Magda Moffato (PL-GO) para a relatoria do caso.

Sampaio afirmou por meio de nota que foi “surpreendido” com a decisão. O parlamentar disse que havia sido convidado pelo próprio Lira na quinta-feira (18), e que havia aceitado o convite. “Obviamente fui surpreendido com essa decisão de mudança do relator, ocorrida no final da noite de ontem, quando já estava fazendo a análise de todos os aspectos processuais e de mérito que envolvem a questão do deputado Daniel Silveira”, disse

O parlamentar paulista também lembrou que seu nome havia sido uma indicação do colégio de líderes. “Registro que minha surpresa decorreu, principalmente, pelo fato da minha indicação ter sido feita durante uma discussão do colégio de líderes, sendo que foi o próprio presidente Arthur Lira quem me ligou, perguntando se eu aceitava a escolha, ao que, prontamente, respondi que sim”, completou.

IMPOSIÇÃO DO CENTRÃO – Nos bastidores da Câmara, comenta-se que a substituição foi uma pressão de partidos do Centrão, que reclamaram que o relator deveria ser um deputado do grupo que apoiou a eleição de Lira para presidência da Câmara, e não um parlamentar que fez campanha para Baleia Rossi (MDB-SP), como Carlos Sampaio.

Logo após a prisão de Silveira e antes de ser indicado relator, Carlos Sampaio se manifestou nas redes sociais favoravelmente à prisão do deputado do PSL. Neste sexta, o tucano disse que, apesar desse posicionamento, iria analisar o caso com a “sensatez e o equilíbrio” necessários. “Em minhas entrevistas, logo após ter sido indicado como relator, deixei claro que o caso seria analisado com a sensatez e o equilíbrio necessários para uma questão dessa dimensão política e institucional. Não sei se isso preocupou algum partido ou parlamentar. Quero crer que não”, acentuou.

Sampaio ressaltou que é prerrogativa do presidente da Câmara indicar o relator e que não lhe cabe criticar a mudança promovida por Lira. “O presidente da Câmara tem essa prerrogativa e pode, de fato, indicar novo relator. Neste momento de polarização não me cabe criticar a mudança, mas trabalhar para que todas as decisões da Câmara favoreçam o fortalecimento da democracia brasileira”, afirmou.

A assessoria de Arthur Lira disse, em nota, que “não houve formalização do nome de Carlos Sampaio (PSDB-SP). A única relatora do caso é Magda Moffato (PL-GO)”.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias