Fechar
Buscar no Site

MST destrói pilhas de eucalipto em terras da empresa Viena, no Maranhão

Foto: Reprodução

Coincidentemente, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pisa em solo maranhense, integrantes do Movimento Sem-Terra (MST) atearam fogo, nesse sábado, 3, em várias pilhas de eucalipto cortado na fazenda da siderúrgica Viena, no município maranhense de Itinga. O eucalipto seria transportado para a indústria da Viena, em Açailândia.
A denúncia foi feita a O INFORMANTE pelo presidente do Centro das Indústrias do Maranhão (CIMAR), Cláudio Azevedo, que acompanhou, em tempo real, as notícias sobre a tentativa dos funcionários da empresa, à noite inteira, para apagar o fogo.
O MST invadiu as terras da Viena há mais de dois anos e deu à ocupação o nome de Marielle Franco, vereadora do PSOL assassinada a tiros no centro do Rio de Janeiro, em março de 2018.
A Viena conseguiu na justiça a reintegração de posse, mas a decisão judicial nunca foi cumprida.
Não é só a Viena que tem problemas de terras invadidas no Maranhão; a empresa Suzano também enfrenta essa insegurança. Cinco fazendas da Suzano foram invadidas pelo MST em nosso estado. São elas: Jurema, São Bento, Santa Cruz, Rodominas e Eldorado.

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias