Fechar
Buscar no Site

“Maranhão foi o laboratório da frente ampla”, diz o governador Carlos Brandão

Foto: Reprodução

O novo governador do Maranhão, Carlos Brandão (PSB), que tomou posse no início de abril deste ano, após a desincompatibilização de Flávio Dino (PSB) para a disputa ao Senado, afirmou, em entrevista ao jornalista Leonardo Attuch, editor da TV 247, que seu estado foi uma espécie de “laboratório da frente ampla”. Explica-se: no Maranhão, Brandão, que era do PSDB, uniu-se a Dino, então no PCdoB, para que ambos derrotassem a família Sarney, nas eleições de 2014. Depois disso, os dois migraram para o PSB, que se aliou ao ex-presidente Lula recentemente. “A chapa Lula-Alckmin representa um momento de esperança para o povo brasileiro”, disse ele, que visitou a TV 247, logo após o lançamento da chapa PT-PSB, neste sábado, 7.

Depois de oito anos no comando do estado, Brandão enumerou conquistas importantes na infraestrutura, com a modernização das estradas, na educação, com avanços significativos no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) e o maior piso salarial dos professores, na saúde, com a interiorização dos serviços de maior complexidade, e também no turismo e na economia. “O Maranhão é hoje uma das principais fronteiras de desenvolvimento do País, com terras férteis, logística, infraestrutura portuária e ferroviária”, aponta.

Neste ano, Brandão, que será o candidato de Lula, tentará a reeleição e afirma que será fundamental para o Maranhão uma parceria com o governo federal. “Bolsonaro jamais se reuniu com os governadores para discutir planos de desenvolvimento”, diz ele. “Com Lula, haverá muito mais espaço para o desenvolvimento regional”, aponta. Ele também afirma que Dino é hoje uma liderança política nacional – e que terá muito a contribuir com Lula em seu eventual terceiro mandato.
Sobre o turismo, ele destacou o patrimônio histórico e cultural de São Luís, a construção do aeroporto nos Lençois Maranhenses e convidou todos os brasileiros a conhecer o São João do Maranhão, em junho e julho deste mês, que será o primeiro após a covid-19. (TV 247)

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias