Fechar
Buscar no Site

Mãe e filha foram estranguladas e ex-marido é o principal suspeito: Grupo das Déboras, da Península, divulga Nota de Pesar

 

Exames preliminares feitos no local por peritos do Instituto de Criminalística (Icrim) mostram que Graça Maria Pereira de Oliveira, de 54 anos, e sua filha Talita Friseiro de Oliveira, de 25 anos, foram assassinadas por estrangulamento, na manhã deste domingo, 7, no interior da casa onde moravam, na rua Duque bacelar, 21, bairro Quintas do Calhau. Os corpos acabam de chegar no Instituto Médico Legal (IML) para exames mais aprofundados, mas, a princípio, os indícios são de estrangulamento.

Graça Oliveira e sua filha Talita foram encontradas mortas, enroladas em um lençol, dentro de um dos veículos que estavam na garagem da casa. O principal suspeito continua sendo o ex-marido de Graça, o empresário identificado como Geraldo.

Graça Oliveira, que integrava o “Grupo das Déboras”, da IEQ/Península (Igreja do Evangelho Quadrangular da Península), tinha uma ação na Justiça contra o ex-marido, supostamente por causa da casa onde eles moraram, um imóvel de elevador valor, com piscina.

O ‘Grupo das Déboras’ acaba de emitir ‘Nota de Pesar’:

NOTA DE PESAR

É com grande tristeza que nós, do Grupo das Déboras, comunicamos o falecimento da nossa amada irmã e DÉBORA, MARIA DAS GRAÇAS e sua filha TALITA.
A irmã Maria das Graças, era uma serva de Deus atuante, uma das primeiras DÉBORAS da nossa IEQ/PENÍNSULA, participava assiduamente dos nossos grupos de oração e sempre irmanada com todas nós.
Nossos corações estão de LUTO, mas na certeza que elas foram acolhidas na Glória do Pai.

GRUPO DAS DÉBORAS IEQ / PENÍNSULA MA

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias