Fechar
Buscar no Site

“Lula é responsável por ‘tragédia’ brasileira e virou enganador profissional”, diz Ciro

Ciro Gomes bateu forte em Lula

Em entrevista ao site Congresso em Foco, Ciro Gomes disse que não tem “nenhum apreço político” por Lula e afirmou que o petista é o grande responsável pela “tragédia econômica, social e política que o Brasil está vivendo”.

“Eu não me recuso a conversar com ninguém, mas não tenho nenhum apreço político pelo Lula, nenhum. Acho que ele é o grande responsável por essa tragédia econômica, social e política que o Brasil está vivendo, não tem grandeza, só pensa em si e virou um enganador profissional. Eu vi a última entrevista dele e fiquei chocado, disse que acertou com Eduardo Campos para sucedê-lo, mentira, mentira, ele vetou a candidatura de Eduardo Campos a governador [em 2006] e o Eduardo Campos chegou na minha sala chorando, trabalhávamos no mesmo prédio [Campos era ministro da Ciência e Tecnologia, e Ciro, da Integração Nacional]. Liguei para o Lula e fui diretamente lá exigir a retirada do veto. O Eduardo Campos foi candidato e eles fizeram o diabo para derrotar Eduardo Campos”.

Ele também comentou as declarações do presidiário condenado, que disse que gostaria de ser “a Fernanda Montenegro do Ciro”, em referência à personagem Dora, interpretada pela atriz no filme “Central do Brasil”. Lula comparou Ciro ao personagem do menino Josué (Vinícius de Oliveira).

“Ele não está nada bem porque não entendeu nada do filme ou ato falho, que mais Freud explica do que eu. O personagem da Fernanda Montenegro é uma velha picareta, desonesta, que rouba, recebe dinheiro do povo para escrever cartas , do povo analfabeto mais simples e joga as cartas fora e fica com o dinheiro do povo. Ela estava negociando o corpo do menino, que ia ser assassinado, para vender os órgãos do menino. Esse é o personagem que o Lula assumiu para si, e eu seria o menino. Ele não está nada bem”. (O Antagonista)

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias