Fechar
Buscar no Site

Justiça Eleitoral julga improcedente ação do MPE contra Braide e Marcial Lima

Justiça Eleitoral julga improcedente ação contra Braide e Marcial Lima (Foto: Divulgação)

O juiz da 89ª Zona Eleitoral de São Luís, Douglas Airton Amorim, julgou improcedente uma representação do Ministério Público Eleitoral contra o deputado federal Eduardo Braide, o vereador Marcial Lima e o Bumba Meu Boi de Santa Fé sobre suposta propaganda fora do período autorizado e abuso de poder político e econômico.

Braide, pré-candidato a prefeito de São Luís, e Marcial Lima, pré-candidato à reeleição de vereador, ambos do PODEMOS, conforme a sentença, não cometeram irregularidade.

O MPE alegou propaganda antecipada e abuso de poder político e econômico durante a “live” do Boi de Santa Fé, exibida pelas redes sociais da manifestação cultural no dia 27 de junho.

O juiz da 89ª Zona Eleitoral negou o pedido do MPE, considerando improcedente a representação feita pelo procurador regional eleitoral Juraci Guimarães Júnior.

Segundo a diretoria do Bumba Meu Boi de Santa Fé, “Marcial Lima e Braide apoiaram uma transmissão feita pelas redes sociais, respeitando o Artigo 36-A da lei das eleições; não teve propaganda nem abuso de poder político e econômico”.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias