Fechar
Buscar no Site

Jornalista Arimateia Azevedo passa mal e pode morrer na cadeia

Foto: Reprodução

Notícias da Revista Piauí dão conta de que o jornalista Arimateia Azevedo, que há meses se encontra preso no Presídio de Segurança Máxima Irmão Guido, em Teresina, “por crimes sem provas”, teve um início de AVC nessa terça-feira, 13. Cardiopata, Azevedo, segundo a Piauí, está sem poder se alimentar, e com sequelas graves.

Foi F eito pedido de prisão domiciliar, para tratamento em casa, e negado pelo juiz Vidal de Freitas.
“A negação de um pedido numa situação de risco de vida, como está a ocorrer, é um ato desumano. Até porque há laudo médico dos profissionais que atendem na Irmão Guido afirmando que ali não há a menor possibilidade de atender um caso como o do jornalista Arimateia Azevedo”, publicou a revista piauiense.
Ana Maria, filha do jornalista Arimateia Azevedo, passou esta mensagem para a Piauí:
“Pai segue na penitenciária. O juiz da execução modificou o próprio entendimento dizendo que cardíaco poderia ficar na penitenciária Enquanto isto, o recurso desta decisão passa em mão e mão de cada desembargador, que se diz suspeito ou impedido. Uma negativa de jurisdição completa a um idoso que está com 3 kg a menos só nesta última prisão”.
“Não vamos esperar o jornalista Arimateia Azevedo morrer para lamentar o ocorrido. Alguma coisa tem que ser feita urgentemente. Vamos apelar para a lei que protege os animais (art. 14), como fez o advogado Sobral Pinto, em defesa de presos políticos do regime militar. Até hoje a petição é estudada nos cursos de Direito. O meu professor de Direito Penal na Universidade Estadual do Piauí advogado Leoncio Coelho Junior nos fez estudá-la em diversas aulas. O jornalista Arimateia Azevedo é também bacharel em Direito. Vale alguma coisa?
Com fé, esperança e amor”, concluiu a Folha Piauí.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias