Fechar
Buscar no Site

Grupo turco anuncia investimento no Terminal de Contêineres de Alcântara

Foto: Reprodução

Montante de 123 milhões de euros será utilizado em obras de infraestrutura e na compra e instalação de equipamentos e sistemas de tecnologia

A Yilport Ibéria, empresa turca concessionária do Terminal de Contêineres de Alcântara, que opera via Porto de Lisboa, em Portugal, anunciou no último dia 10 um investimento de 123 milhões de euros (R$ 685 milhões), valor que será utilizado em obras de melhorias na infraestrutura e na compra e instalação de equipamentos e sistemas de tecnologia.

O Terminal de Alcântara é um dos principais equipamentos portuários para as operações de importação e exportação na Área Metropolitana de Lisboa, segundo a Administração do Porto de Lisboa (APL).

A modernização do terminal prevê, entre outros, a aquisição de novos pórticos de cais; novos edifícios, um para operações/manutenção e outro para inspeções de alfândega e PIF; a demolição dos edifícios TERLIS e Vasco da Gama; a construção de novos acessos e a reformulação da área de parque de contêineres. Serão quatro fases de intervenção, até 2035.

Em dezembro do ano passado, a Autoridade Portuária e a concessionária do Terminal de Contêineres de Alcântara assinaram a renovação da concessão, estendendo o contrato até 2038.

Segundo representantes da Yilport Ibéria, modernizar e melhorar a eficiência operacional, as condições de segurança e a sustentabilidade ambiental das operações – através de uma redução de 88% das emissões de dióxido de carbono – são os objetivos do projeto de modernização.

A cerimônia de lançamento do plano da companhia foi na Gare Marítima de Alcântara, em Lisboa, e contou com a presença do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos. Ele agradeceu ao grupo que está modernizando o terminal e a confiança na economia nacional.

“Ter um grupo privado com esta dimensão a confiar na nossa economia para investir é a prova cabal de que devíamos confiar mais em nós próprios. Invistam, invistam mais”, falou Nuno, dirigindo-se ao presidente e diretor executivo da Yilport, Robert Yildirim.

O ministro afirmou que a modernização do Terminal de Contentores de Alcântara é um marco importante para a economia do país e destacou o papel dos portos como “peça fundamental na cadeia da logística. Os portos são também um espelho da economia e não apenas portas de entrada e de saída”, sublinhando que Portugal, através da ligação ao Atlântico, ganha centralidade e deixa de ser periférico.

Nuno Santos reiterou ainda a ligação dos portos à ferrovia, setor em que o governo quer continuar a apostar, segundo ele. “Não é uma ameaça à rodovia”, reconhecendo, porém, que é preciso reforçar a transferência do transporte rodoviário para o ferroviário.

Já Robert Yildirim disse que o grupo turco passa a ser “o maior operador portuário em Portugal”, ao investir também 45 milhões de euros no Porto de Leixões. O grupo gere 22 terminais espalhados pelo mundo.

“Acreditamos no país e estamos a trabalhar muito para colocar os portos a funcionarem com padrões internacionais”, realçou, considerando que estas infraestruturas sofreram, no passado, com falta de investimento e instabilidade laboral.

Carlos Correia, presidente de Administração da APL, destacou que “este é um marco importante para o Porto de Lisboa e para o país, face aos ganhos de competitividade e de sustentabilidade decorrentes deste plano de investimentos e, consequentemente, o reforço do posicionamento do Porto de Lisboa no contexto das rotas marítimas transatlânticas e europeias”. (Portal BNews).

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias