Fechar
Buscar no Site

Filho de jornalista morre em consequência de grave acidente

Foto: Reprodução

Morreu, nesta quarta-feira, Vitor Procopio Trindade, mais conhecido como Vitinho, filho do jornalista e comentarista político José Maria Trindade, correspondente da Jovem Pan – e que integra a equipe do programa “Pingos nos Is”. Vitor tinha 27 anos e morreu devido a complicações de um grave acidente. Além de Vitor, José Maria é pai de Pedro Trindade, de 29 anos.

No início do mês, na madrugada de 1º de julho, Vitor, que era médico do Samu em Brasília (DF), havia resgatado um paciente, vítima de um acidente, em Valparaíso de Goiás (Goiás).

Ao retornar a Brasília, em direção ao hospital, a ambulância do Samu que o conduzia com o paciente bateu na traseira de um caminhão carregado com areia. O acidente foi na BR-060, em Santo Antônio do Descoberto (GO), no Entorno do Distrito Federal (DF). O acidente aconteceu por volta das 05h45. A suspeita da polícia é que o condutor da ambulância tenha dormido ao volante.

No choque, Vitinho sofreu traumatismo craniano e fratura no fêmur e foi socorrido para o Hospital de Base, em Brasília. Além dele, o motorista e o técnico de enfermagem do SAMU também se feriram, e foram encaminhados para hospitais regionais.

Desde então, o estado de saúde de Vitor era muito grave. Dezenas de amigos e conhecidos do jornalista foram para as redes sociais lamentar o acidente e orar pela recuperação do jovem Victor. No entanto, o quadro se agravou nesta quarta e ele não resistiu.

O deputado federal pelo Rio Grande do Norte, General Girão Monteiro, foi um dos primeiros a lamentar a morte de Victor. “Ao amigo José Maria Trindade, familiares e amigos do jovem Vitor, nossos sentimentos. Após acidente trágico, o jovem médico estava hospitalizado e veio a falecer. Pela admiração que tenho pelo pai e jornalista, afirmo que perdemos um grande filho. Descanse em paz”, escreveu. (Terra Brasil)

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias