Fechar
Buscar no Site

Fiema e BNB assinam termo de cooperação técnica

Foto: Reprodução

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), Edilson Baldez das Neves, assinou na segunda-feira (8), com o superintendente estadual do Banco do Nordeste (BNB), Danivan Borges Mendes Lacerda, um acordo de cooperação técnica para ampliar a competitividade das micro e pequenas indústrias do estado, por meio do acesso a linhas de crédito do BNB.

A assinatura foi realizada na Casa da Indústria em São Luís e o acordo de cooperação prevê uma agenda de ações por meio do Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC), vinculado à FIEMA.

O convênio beneficiará micro e pequenas empresas associadas aos sindicatos filiados à FIEMA e cadastradas no Programa de Desenvolvimento do Fornecedores (PDF), desenvolvido pela Federação.

Ao facilitar o acesso ao crédito, as micro e pequenas indústrias, terão à disposição recursos destinados a modernização dos empreendimentos; equilíbrio de fluxo de caixa; ampliação da capacidade produtiva; recursos destinados a patrocínio de atividades em eventos, feiras e projetos ao fomento de crédito e linhas de crédito, por meio do FNE e Recin (capital de giro para empresa agroindustrial).

“Essa assinatura representa a ampliação e continuação das tratativas que temos com o BNB para manter esse facilitador para a conexão e a orientação para os empresários. Afinal de contas, o Banco do Nordeste é uma instituição que não atende só a indústria, o agronegócio e o comércio. Por isso, estamos criando um ambiente especial onde o empresário terá o foco mais dirigido e facilitado e que ficará mais fácil recepcionar as suas demandas e as suas necessidades”, destacou o presidente da FIEMA, Edilson Baldez das Neves.

Para o superintendente do Banco do Nordeste no Maranhão, Danivan Borges Mendes Lacerda “Esperamos com a assinatura desse termo de cooperação dar um novo marco na relação e do apoio que o Banco vem dando ao industriário, principalmente as micro e pequenas empresas do Maranhão. Nós já havíamos desenvolvido uma parceria de anos e a partir desse termo de cooperação firmado a gente vai melhor encadear as demandas, principalmente para o acesso e produtos que o BNB tem e notadamente na utilização do FNE que tem condições especiais para a indústria maranhense. Esperamos de fato inaugurar um novo momento no que diz respeito do apoio e modernização da indústria do Maranhão”, enfatizou Lacerda.

O presidente do Conselho Temático de Micro e Pequenas Empresas e vice-presidente executivo da FIEMA, Celso Gonçalo destacou o papel fomentador do BNB e destacou parceria. “O empresário precisa saber que na Federação existe esse elo entre nós e o Banco do Nordeste. Sabemos que o BNB é um banco de fomento, onde as condições e os custos são diferenciados. Esse convênio vai encurtar muito esse contato entre a Federação e o Banco”, destacou Gonçalo.

NAC – O superintendente da FIEMA, Cesar Miranda destacou o papel do NAC nessa parceria. “O NAC tem um papel fundamental e o presidente Baldez tem uma preocupação muito grande de estar municiando as empresas de informações e dados para que elas tenham condições de ter acesso aos produtos bancários, principalmente em linhas de crédito interessantes para o desenvolvimento da indústria e o BNB tem linhas muito interessantes com custo baixo e podem fomentar o setor industrial. O NAC faz essa articulação entre o banco e a empresa, dando informações e fazendo com que essa empresa esteja preparada para ter acesso aos créditos em melhores condições para desenvolver as suas atividades e produtos, além de atender as necessidades e fomentar cada vez mais a economia do nosso estado”, ressaltou o superintendente Miranda.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias