Fechar
Buscar no Site

Farsa de arrastão aterroriza show de Marília Mendonça em São Luís

Mulheres correm sem saber por que nem o que está acontecendo...

E a história se repete. No início da década de 90, o Jornal Pequeno foi o único veículo de comunicação do Maranhão a não entrar na onda de uma farsa de arrastão armada no Centro de São Luís, mais precisamente na Rua Oswaldo Cruz, com objetivos inconfessáveis de políticos que todo o estado bem conhece. A manchete da capa do JP no dia seguinte – FARSA DE ARRASTÃO ATERRORIZA SÃO LUÍS –  foi confirmada, uma semana depois, na Assembleia Legislativa, pelo então secretário da Segurança Pública Leofredo Ramos, já falecido. Convocado pelos deputados, Leofredo disse que o arrastão divulgado por todos os veículos de comunicação da Grande São Luís, que denunciaram invasão de lojas e ataques a  mulheres, que teriam ficado com os bicos de seio cortados, não passou de uma grande farsa, a partir de um alarme falso de meia dúzia de meliantes, no início da Rua Oswaldo Cruz. A polícia nunca conseguiu provar a suspeita de que os meliantes tinham sido contratados.

Na noite dessa terça-feira, uma nova farsa de arrastão aterrorizou o Centro Histórico de São Luís. No show surpresa da cantora Marília Mendonça, na Praça Nauro Machado, na Praia Grande – Reviver, do nada, os expectadores se viram diante de um alarme de falso arrastão e começaram a correr e a se proteger sem nem saber o que estava acontecendo. Não demorou e a notícia do ‘arrastão’ estava em blogs sensacionalistas da cidade, acrescida de informações, também falsas, de tiros, pancadarias e roubos de celulares, bolsas e dinheiro.

“Não houve nada disso, não tivemos uma ocorrência sequer registrada no Ciops, disse ao Jornal Pequeno, que resolveu investigar a verdade dos fatos, o coronel José Maria Honório de Carvalho Filho, comandante do Batalhão de Turismo.

No início da madrugada, o Comando do Batalhão de Turismo divulgou a seguinte ‘Nota de Esclarecimento”

ESTADO DO MARANHÃO
SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA
POLÍCIA MILITAR DO MARANHÃO

Nota de Esclarecimento

O Comando do BPTUR (Batalhão Policial de Turismo) vem a público esclarecer as ocorrências registradas por ocasião da gravação do clipe da cantora Marilia Mendonça, realizado na Praça Nauro Machado, no Reviver, na data de 18 de setembro de 2018.
Primeiramente, vale ressaltar que a Polícia Militar do Maranhão empregou um efetivo de aproximadamente 100 policiais militares, divididos em viaturas, motos e a pé, cobrindo dessa forma, os pontos estratégicos, que dão acesso à referida praça e seus entornos. Ademais, policiais a pé, tanto do serviço de inteligência, quanto do policiamento convencional, faziam a salvaguarda dos expectadores.
Na supracitada apresentação artística houve delitos isolados, em razão do elevado quantitativo de pessoas presentes no local, devido à gratuidade do evento, as quais preencheram praticamente todo espaço ao redor do palco. Todavia, a maioria das ocorrências foi atendida, muitos objetos recuperados e vários transgressores detidos.
Outrossim, prevendo o grande fluxo de usuários de transporte público, a Polícia Militar do Maranhão reforçou o policiamento no Terminal da Integração da Praia Grande, com uso de viaturas e motocicletas que patrulhavam tanto sua área interna, quanto externa. Assim, não são verídicas as postagens sobre tiroteios e arrastões, dentro ou fora dessa localidade.
Diante do explanado a Polícia Militar se coloca à disposição para maiores esclarecimentos.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias