Fechar
Buscar no Site

Empresários presos por furtar energia pagam R$ 3 mil de fiança e são soltos

 

Os três empresários de São Luís presos na manhã desta sexta (31) por furto de energia elétrica pagaram R$ 3 mil cada um de fiança e foram soltos. Eles deixaram a sede da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), no bairro de Fátima, por volta do meio-dia.

Segundo disse a O INFORMANTE o delegado Paulo Roberto de Carvalho, os empresários José Ribamar Barbosa Oliveira Filho (construtor), João Luís Silva Machado (atacadista) e Marilson Oliveira Raposo (dono da Pax União) foram autuados em flagrante delito, por instalar “gatos” no condomínio de luxo onde moram (Golden Green, no Cohajap), mas a Justiça obriga a polícia a arbitrar fiança, nesses casos, o que foi feito.

Foram expedidos quatro mandados para serem cumpridos no condomínio, pela suspeita de fraudes nos medidores de energia nas casas de quatro empresários.

Mas os peritos do Instituto de Criminalística (Icrim) só constataram a existência de manipulação nos medidores com o objetivo de burlar o sistema de medição (‘gato’) em três casas.

O medidor do quarto imóvel foi apreendido para ser submetido a exame detalhado na sede do Icrim. Isso deve demorar mais de duas semanas, segundo o delegado Paulo Roberto.

O quarto empresário envolvido é dono de um restaurante em São Luís.

Se for constatado o furto de energia também nesta quarta casa, o empresário proprietário igualmente vai ser autuado em flagrante delito por furto de energia elétrica (artigo 155, parágrafo 3 do Código Penal).

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias