Fechar
Buscar no Site

“Efeito yuan” faz os mais ricos do mundo perderem US$ 110 bilhões em um só dia

A fortuna das 500 pessoas mais ricas do mundo sofreu uma perda gigantesca em apenas um dia depois da escalada da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

Segundo dados da Bloomberg, os maiores magnatas perderam na segunda-feira (05), em conjunto, 2,1% de seu patrimônio, valor equivalente a US$ 110 bilhões, depois da desvalorização da moeda chinesa, o yuan, causando a maior queda do ano nos mercados de ações.

Entre os afetados pelo “efeito yuan”, o maior perdedor foi o fundador da Amazon, Jeff Bezos, cuja fortuna diminuiu em US$ 3,4 bilhões depois que as ações da empresa despencaram. Apesar de tudo, Bezos continua sendo o homem mais rico do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 110 bilhões.

Depois do furacão da segunda-feira, na terça-feira os mercados acordaram tranquilos e o yuan estabilizou seu valor. Assim, os bilionários gradualmente começaram a recuperar parte do terreno perdido. No entanto, apesar das perdas sofridas pelos 500 bilionários em um único dia, o clube acumula um aumento de sua riqueza de 11% até agora este ano.

Em todo caso, se a “guerra comercial” continuar, os mercados devem cair novamente, como aconteceu toda vez que Washington ou Pequim mostraram seus dentes anunciando medidas de “combate” econômico.

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias