Fechar
Buscar no Site

Desarticulada no Pará quadrilha que desviou R$ 40 milhões da Saúde e da Educação

Agentes da PF estão vasculhando 10 prefeituras paraenses

A Polícia Federal realiza na manhã desta sexta-feira (9) a Operação Carta de Foral, para combater uma quadrilha suspeita de envolvimento com fraudes de licitações em 10 prefeituras do interior do Pará. De acordo com a PF, o prejuízo pode chegar a R$ 40 milhões em recursos desviados do Sistema Único de Saúde (SUS) e de programas como o Fundo de Manutenção da Educação Básica.

Os agentes estão cumprindo nove mandados de prisão e 30 de busca e apreensão, sendo 20 em casas e empresas investigadas, e 10 nas prefeituras de Cachoeira do Piriá, São Caetano de Odivelas, Ipixuna do Pará, Mãe do Rio, Marituba, Ourém, Santa Maria do Pará, São Miguel do Guamá, Viseu e Marapanim.

A PF ainda dará uma entrevista coletiva nesta sexta detalhando a operação, mas já se sabe que entre os presos estão um deputado estadual eleito em outubro e um parente do governador eleito Helder Barbalho (MDB), filho do senador eleito Jader Barbalho.

Segundo as investigações, os suspeitos de participação no esquema criminoso usavam empresas de fachada para participar de processos de licitação, oferecendo produtos que não eram entregues às prefeituras. (G1 Pará)

 

 

 

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias