Fechar
Buscar no Site

Deputado Paulo Marinho Júnior usa tribuna para cobrar, em Brasília, desfecho da morte do líder quilombola

Paulo Marinho Júnior cobrou das autoridades a elucidação do crime que vitimou o quilombola Edivaldo Rocha

O deputado Paulo Marinho Júnior (PL-MA) usou a tribuna da Câmara Federal, nessa terça-feira, 01, para cobrar das autoridades de segurança do Estado a conclusão do inquérito policial que apura a morte do líder quilombola Edivaldo Rocha, assassinado a tiros no Povoado Jacarezinho, zona rural de São João do Sóter, a 412 km de São Luís.

Na tribuna, o parlamentar lembrou que o crime brutal, motivado por um conflito agrário, completou três meses, e que até agora não foi identificado o mandante do homicídio. Um dos autores foi preso, no dia 04 de junho, pela Polícia Civil de Caxias.

“Peço às autoridades que assumam o compromisso com seus cargos, e executem suas funções. Que o Poder Judiciário mantenha preso o autor da morte do líder quilombola; que a pessoa que cometeu um crime não sinta a impunidade, e que a nossa população volte a andar em paz. Hoje o bandido anda solto para o cidadão de bem ficar preso em casa. Precisamos reforçar as leis e garantir seu cumprimento para que o cidadão se bem possa ser livre no Brasil”, afirmou o parlamentar.

 

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias