Fechar
Buscar no Site

Deputado do MA entra com representação no MPF contra ex-presidente do Banco do Brasil

Deputado Zé Carlos é um dos autores da representação junto ao MPF

O deputado federal Zé Carlos (PT-MA), juntamente com dois parlamentares do partido, deu entrada no Ministério Público Federal (MPF) do Distrito Federal, nesta segunda-feira, 3, em representação contra o ex-presidente do Banco do Brasil Rubem Novaes, que pediu exoneração no último dia 24.

O motivo da representação foi a venda de uma Carteira de Crédito do BB ao banco privado BTG Pactual, uma vez que, segundo os representantes, a Carteira, estimada em R$ 2,9 bilhões, fora vendida no início do mês de julho por R$ 371 milhões (pouco mais de 12% do seu real valor).

De acordo com o parlamentar maranhense, a venda da Carteira de Crédito (setor do Banco responsável pela cobrança e recuperação de créditos devidos ao próprio Banco) foi, no mínimo, suspeita, uma vez que o conglomerado do Banco do Brasil possui uma empresa específica denominada Ativos S.A., especialista na recuperação de créditos dados como perdidos.

“Qual é a razoabilidade do Banco do Brasil ter alienado essa Carteira de Crédito por 12,8% do seu valor estimado, quando o próprio conglomerado do BB possui a empresa Ativos S.A. que tem obtido taxas de retorno e sucesso da ordem de 23%, segundo o balanço de 2019 do próprio Banco do Brasil”? questionou o deputado.

Zé Carlos ressaltou que “além do inquérito para a apuração da venda, pedimos que seja emitida uma Recomendação para a suspensão imediata dessa suspeitíssima transação comercial, e, ao final, que sejam responsabilizados todos os envolvidos nessa venda que é prejudicial não somente aos acionistas privados do banco mas, principalmente, à União, que é a maior acionista”.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias