Fechar
Buscar no Site

Conselho de Ética da Câmara vota pedidos de cassação de seis deputados

Foto: Reprodução

Por Gil Maranhão, correspondente

O Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados retomará as suas atividades, nesta terça-feira, 22, após as eleições, e vai votar pedidos de cassação de seis deputados federais: Bia Kicis (PL-DF), Carla Zambelli (PL-SP), Éder Mauro (PL-PA), Kim Kataguiri (União-SP), Wilson Santiago (Republicanos-PB) e Eduardo Bolsonaro (PL-SP). Os processo disciplinares tramitam há meses no colegiado.

Contra a deputada Bia Kicis, por exemplo, são três processos apresentados pelo Psol e o PT, que a acusam de insuflar motim da Polícia Militar da Bahia, ofender o Supremo Tribunal Federal, criticar, em publicações nas redes sociais, a recomendação do uso de máscaras de proteção e de divulgar dados pessoais de médicos que participaram de debate sobre a vacinação contra a Covid-19 no Ministério da Saúde. Os relatores das representações são os deputados Pinheirinho (PP-MG) e Gilberto Abramo (Republicanos-MG).

A deputada Carla Zambelli também é alvo de duas representações. Ela foi acusada pelo PT de disseminar em suas mídias sociais informações falsas sobre a pandemia de Covid-19 (Representação 7/22) e de fazer postagem em redes sociais ofensivas ao senador paulista Humberto Costa. Os relatores são os deputados Mauro Lopes(PP-MG); e Marcelo Nilo (Republicanos-BA).
Desrespeito às mulheres – O deputado Éder Mauro foi acusado pelo Psol e pelo PT de desrespeitar as deputadas Fernanda Melchionna (Psol-RS) e Maria do Rosário (PT-RS) em uma reunião da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. O relator do processo é o deputado Marcel Van Hattem (Novo-RS).

Já contra o deputado Kim Kataguiri tem duas representações. Ele foi acusado pelo PP e pelo PT de fazer apologia ao nazismo por concordar com fala de apresentador que defendia a legalidade de partido nazista no Brasil. O relator dessas representações é o deputado Adolfo Viana (PSDB-BA).

Organização criminosa – O Conselho de Ética também vai votar o processo contra o deputado Wilson Santiago, acusado pelo partido Novo por denúncias de crimes de organização criminosa e corrupção passiva investigados pela Procuradoria-Geral da República. O relator desse processo é o deputado Alexandre Leite (União-SP).

A sexta representação a ser votada é contra o deputado Eduardo Bolsonaro. Ele é acusado por PSB, PT, PDT, Psol e PCdoB por quebra de decoro, devido a publicação nas redes sociais consideradas ofensivas  às mulheres integrantes da Comissão de Constituição e Justiça. O relator do processo é o deputado Igor Timo (Pode-MG).

Nesta terça o Conselho de Ética deve também instaurar mais um processo, desta feita contra o deputado André Janones (Avante-MG), acusado pelo PP e PL de divulgar fake news em suas redes sociais.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias