Fechar
Buscar no Site

Clã Sarney ‘está uma fera’ com saída de Assis Ramos do MDB, diz colunista

O delegado-prefeito Assis Ramos trocou o MDB pelo DEM e deixou sarneysistas irritados

A colunista política Denise Rothenburg, do Correio Braziliense, publicou que o clã político liderado pelo ex-presidente José Sarney “está uma fera” com o desembarque do prefeito de Imperatriz Francisco de Assis Ramos do MDB e sua integração às hostes do Democratas (DEM). A mudança de sigla de Assis Ramos foi confirmada nesta semana.

Veja os principais trechos da coluna da jornalista Denise:

“Enquanto o presidente Jair Bolsonaro conversa com os partidos em busca de apoio, o DEM aproveita a estrutura que já tem montada no Executivo para conquistar postos estratégicos em troca de recursos federais. Esta semana, o partido integrou aos seus quadros os prefeitos de Curitiba, Rafael Greca (saiu do PMN), de Chapecó, Luciano Buligon (ex-PSB), e o de Imperatriz, Assis Ramos, que vem do… MDB. Aí, o ‘bicho pegou’. O comando do MDB, leia-se o grupo do ex-presidente José Sarney, está uma fera. E essa briga é apenas o começo”.

“Assis não esconde o que o levou a trocar de partido. Nas redes sociais de emedebistas maranhenses, avisou que estava saindo da legenda e do grupo de WhastApp, com a seguinte mensagem ‘(…) Como governar Imperatriz sem a ajuda do governo federal? Antes, eu tinha dois senadores que me ajudavam muito, (Edison) Lobão e João Alberto, com isso a cidade não sentia tanto a falta de apoio do governo estadual. O DEM é um partido forte e independente, possui vários ministros, inclusive o da Saúde, nosso principal gargalo. Vocês acham que consegui os recursos para reformar o socorrinho de forma tão rápida como? Claro, através do ministro da Saúde, que é do DEM. Enfim, penso mesmo é na cidade’, escreveu”.

“O chororô do MDB pelo fato de o DEM atrair seus prefeitos não preocupa o Democratas. Seus caciques consideram que, no passado, o MDB e outros cresceram cooptando o pessoal do DEM. O antigo PFL já teve 104 deputados. Hoje, o Democratas tem 30. E vai usar o que estiver ao seu alcance para a construção de um projeto político para o futuro. Ao que tudo indica, esse projeto está apenas começando”.

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias