Fechar
Buscar no Site

Cartórios do Maranhão registraram 5 mortes de crianças por Covid-19 desde o início da pandemia

Foto: Reprodução

As crianças entre 5 e 11 anos totalizaram 5 falecimentos por Covid-19 desde o início da pandemia. Este foi o número de óbitos para esta faixa etária registrados pelos Cartórios de Registro Civil do Maranhão no período de março de 2020 à primeira semana de janeiro de 2022.

O levantamento mostra ainda que as crianças mais afetadas pela doença foram aquelas de cinco anos, com 2 mortes registradas, seguida pelas que tinham onze anos, também com 2 registros. Uma das crianças que veio a óbito tinha seis anos.

Os dados contabilizados fazem parte do Portal da Transparência do Registro Civil, base de dados que reúne as informações de nascimentos, casamentos e óbitos registrados pelos 7.663 Cartórios brasileiros -, administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), e que retrata ainda que esta faixa etária registrou 6 mortes em razão de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG e uma por morte súbita.

O ano de 2021 registrou todas as mortes cuja causa mortis consta como Covid-19 no Maranhão. Na primeira semana de janeiro de 2022 não foram contabilizados óbitos por Covid-19 de crianças entre 5 e 11 anos, embora os Cartórios de Registro Civil tenham o prazo legal de até 10 dias para enviar os dados ao Portal da Transparência do Registro Civil.

Contabilizando-se todas as mortes por causas naturais no Maranhão, a faixa etária entre 5 e 11 anos 166 óbitos, sendo 87 em 2020 e 79 em 2021. Dentre as causas de mortis segmentadas pelo Portal, Septicemia foi a causa de 19 mortes, Pneumonia (19), AVC (11), Insuficiência Respiratória (12) e Covid-19 (5). Importante constatar que os Demais Óbitos, que reúnem várias doenças não segmentadas no Portal, totalizaram 86 mortes.

Já no Brasil, as crianças entre 5 e 11 anos totalizaram 324 falecimentos por Covid-19 desde o início da pandemia. Entre os Estados brasileiros, São Paulo, estado mais populoso do país respondeu percentualmente por 22,8% dos óbitos de crianças nesta faixa etária, seguido por Bahia (9,3%), Ceará (6,8%), Minas Gerais (6,5%), Paraná (6,2%), Rio de Janeiro (5,9%) e Rio Grande do Sul (4%). Amapá, Mato Grosso e Tocantins foram as unidades que registraram o menor número de óbitos na faixa etária.

(Com informações da Arpen/MA)

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias