Fechar
Buscar no Site

Carrefour negocia venda de lojas do Big para o Grupo Mateus

Foto: Reprodução

āO grupo Carrefour negocia a venda de lojas do Big, que a empresa precisa se desfazer por uma determinação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), para o Grupo Mateus, apurou o Valor. Os chilenos do Cencosud também analisaram parte das unidades — são 14 à venda no total, numa operação que pode girar em torno de R$ 500 milhões e R$ 600 milhões, dizem fontes próximas ao lado dos vendedores.

Do total de 14, duas unidades já estão praticamente vendidas — uma em Gravataí (RS) para a rede gaúcha Asun Supermercados, e outra em Olinda (PE), já negociada com o Mateus (a antiga loja do Big Bompreço Olinda).

Há, pelos menos, outros sete pontos sendo analisados pelo Mateus.

“Eles estão negociando outras sete lojas, mas ainda não chegaram a um consenso sobre valor”, diz uma fonte a par das negociações. O Bradesco BBI está com o mandato de venda. As outras unidades alvo do Mateus estão em Pernambuco, Alagoas e na Bahia (eram antigas unidades do Big Bompreço e do Maxxi Atacado).

Duas fontes ouvidas estimam, com base na lista de ativos à venda, que são pontos que valem entre R$ 35 milhões e R$ 45 milhões — ainda seria preciso investir uma soma a mais na reformas das unidades, e o custo é maior se migrar lojas do hipermercado Big para loja de atacado.

Procurado, o Carrefour informa que “por ora, que não há nada a mais para acrescentar, além das informações que já foram publicadas pelo Cade”.

O Grupo Mateus prefere não se manifestar neste momento. O Cencosud também não comentou.

Em maio, o Cade aprovou, por unanimidade, a proposta de aquisição do Big pelo Grupo Carrefour Brasil, sujeito ao cumprimento de determinadas condições precedentes. A decisão estabeleceu a venda de 14 lojas, sendo 11 hipermercados ou atacarejo e 3 supermercados, que representam aproximadamente 3,6% do parque total de lojas do Big em 2021. (Valor Econômico).

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias