Fechar
Buscar no Site

Caema iniciará atendimento presencial agendado no Anjo da Guarda

Foto: Reprodução

A Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (CAEMA) iniciará, na próxima quinta-feira (15), o atendimento presencial na Gerência de Negócios do Anjo da Guarda. Nesta retomada, porém, o cliente precisará fazer o agendamento prévio pelo site da companhia, onde constarão todas as informações relacionadas ao horário do seu atendimento.

Segundo a direção da Caema, o atendimento presencial se mantém suspenso na área Itaqui-Bacanga em razão do decreto estadual que visa à segurança sanitária dos clientes e dos funcionários da empresa. Na capital, apenas a Gerência de Negócios do Centro segue com o atendimento presencial agendado.

“A retomada desse atendimento presencial tem sido feito de forma gradativa e respeitando todas as medidas de proteção exigidas pelos órgãos públicos de saúde. Foi assim com a unidade do Centro e agora com a do Anjo da Guarda”, explicou o diretor presidente da Caema, André dos Santos Paula.

Conforme o presidente, por conta desses novos padrões impostos pela pandemia, a Caema orienta seus clientes a dar preferência ao atendimento pelos canais de relacionamento da companhia. São eles: o Call Center: 0800 7010 195; o WhatsApp: (98) 99113 0195; e o aplicativo “Caema Mobile”, disponível para Android.

Para realizar o atendimento presencial nas Gerências de Negócios do Anjo da Guarda ou do Centro, basta acessar o site da Caema: www.caema.ma.gov.br. Nas demais unidades, nos bairros Cohab, Cidade Operária e Vinhais, o atendimento presencial agendado será iniciado nas próximas etapas.

Informou ainda André Paula que, no interior do estado, o atendimento presencial por agendamento já foi retomado em oito gerências de negócios. Os municípios que já retomaram essa modalidade, segundo ele, são: Imperatriz, Chapadinha, Itapecuru-Mirim, Coroatá, Santa Inês, Barra do Corda, Presidente Dutra e Pinheiro.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias