Fechar
Buscar no Site

“Brasil precisa de livro e não de fuzis”, diz Jerry durante inauguração IEMA, em Colinas

Foto: Reprodução

Em crítica indireta a Jair Bolsonaro, o secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano do Maranhão e deputado federal licenciado Márcio Jerry (PCdoB-MA) defendeu, nessa quarta-feira (13), durante a inauguração de mais uma unidade do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), a disseminação de livros, a paz e o direito à cidadania.

A declaração ocorre um dia após o ex-ministro da Educação e atual presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) alertar para o “apagão científico” imposto pelo presidente Jair Bolsonaro em entrevista a sucursal brasileira do portal alemão DW Brasil. Definindo a situação como “inacreditável”, o ex-ministro apontou que os cortes de mais de R$ 600 milhões decretados pelo presidente brasileiro eram uma “escolha política com consequências devastadoras para o Brasil. Sem ciência, o Brasil está fadado ao atraso”, disse Janine.

Jerry se emocionou em discurso histórico no ato de entrega da unidade do IEMA, que recebeu o nome de ‘Professora Maria das Graças Saraiva Barroso’, militante da educação no Maranhão e mãe do parlamentar.

“Tenho certeza de que, espiritualmente aqui presente, a minha mãe está com aquele sorriso terno, que era uma marca dela, parabenizando a todos que quiseram fazer esta obra e dizendo a todos que o Brasil, cada vez mais, precisa de livro e não de fuzis. O Brasil precisa de paz e não de ódio. O Brasil precisa de vacina para todo mundo e não de negacionismo. O Brasil precisa assegurar a todos os seus filhos e filhas o direitos à cidadania. Acho que esse era o discurso mais forte que ela faria aqui neste momento”, disse, emocionado.

Composta por laboratório, salas de aula climatizadas, laboratório de informática, quadra poliesportiva coberta, entre outros benefícios, a cidade de Colinas, localizada na região conhecida como Alpercatas, passa a contar agora com duas escolas públicas estaduais com ensino em tempo integral. Com a entrega da unidade, a gestão Flávio Dino (PSB) também atinge a marca de 25 unidades plenas do IEMA abertas desde 2015, quando o instituto foi criado.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias