Fechar
Buscar no Site

Braide promove demissão em massa na Semcas e desmonta assistência social do município

Secretária Ana Furtado encabeçou as demissões

As denúncias de irregularidades que estariam acontecendo na Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) levaram o prefeito Eduardo Braide a fazer uma demissão em massa na pasta, nesta terça-feira, 6, promovendo um verdadeiro desmonte na assistência social do município de São Luís, a começar pela própria secretária Ana Furtado.
As denúncias foram feitas pelo co-vereador do Coletivo Nós, Jhonatan Soares, no plenário da câmara.

Desmonte – Nesta terça, às 17h, a secretária Ana Furtado foi chamada à Prefeitura e comunicada das demissões, que chegariam a 100 pessoas, entre coordenadores, diretoras, superintendentes e outros servidores de todos os 48 órgãos que envolvem a Semcas, como Cras, Creas unidades de Acolhimento (abrigos), centros pops e coordenações de serviço. Há quem diga, no entendo, que o número de demissões chegue a 400 pessoas, dentre elas a própria secretária Ana Furtado. Para o lugar dela, Braide nomeou interinamente o secretário municipal de Administração, Diego Rafael Rodrigues Pereira, que por enquanto acumulará os dois cargos.
É um verdadeiro desmonte da Assistência Social do município. Nos abrigos moram inúmeras pessoas. Lá foram exonerados os cinco coordenadores. Muitas demissões foram feitas também no CRAS, que faz o CadUnico, entre outras atribuições. O mesmo aconteceu no Creas, que lida com pessoas em situação de violência. Ou seja, um prejuízo enorme para a população em situação de vulnerabilidade, mais uma vez.
A Semcas tem cerca de 1.300 servidores, uma estrutura gigantesca.
Só penso em desmonte da Assistência Social.
São 20 Cras, 5 Creas, 5 Abrigos, 2 Centros Pops mais coordenações de serviços, diretora e superintendências.
Só na Semcas, de cargos comissionados, sem nomeação desde o início da gestão, eram 40 pessoas.

A DENÚNCIA

Na semana passada, o deputado Duarte Jr repercutiu no plenário da Assembleia Legislativa a denúncia feita pelo co-vereador do Coletivo Nós, Jhonatan Soares, no plenário da Câmara Municipal de São Luís, na segunda-feira (28), e apresentou novos elementos.

Desde que foi publicada a exoneração da ex-secretária da pasta, Rosângela Bertoldo, em 15 de maio, quem respondia interinamente era a antiga secretária-adjunta Ana Carla Figueredo Furtado. “A Ana Carla Furtado, desde que passou a responder pela pasta, nomeou diversos familiares em cargos de confiança, cargos comissionados, descumprindo o que prevê a probidade administrativa”, garantiu Duarte Jr.

O parlamentar denunciou, ainda, que recentemente uma empresa especializada em prestar assessoria em serviços administrativos foi vencedora de quatro licitações realizadas pela Semcas para o fornecimento de fraldas descartáveis, alimentos perecíveis e hortifruti.

A empresa em questão, segundo ele, é de propriedade de um amigo de Ana Furtado, de quem ela também já foi secretária-adjunta na prefeitura de Paço do Lumiar durante a gestão Bia Venâncio, que foi presa após escândalos de corrupção.

O parlamentar também cobrou o prefeito Eduardo Braide, pedindo que ele e sua equipe administrativa atendam às convocações feitas pela Câmara de Vereadores de São Luís, preste os esclarecimentos necessários à população, investigue as denúncias feitas e tome as medidas cabíveis para garantir a transparência na prestação dos serviços realizados pela secretaria municipal.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias