Fechar
Buscar no Site

Braide lança Programa Orçamento Participativo Digital

Foto: Reprodução

O Prefeito Eduardo Braide lançou, nesta quinta-feira (10), o Programa Orçamento Participativo Digital. A nova plataforma está à disposição até o dia 31 de julho para que a população de São Luís possa sugerir as prioridades em diversas áreas como saúde, educação, infraestrutura e outras, de acordo com as demandas de bairros e regiões onde residem. A plataforma Orçamento Participativo Digital está disponível no endereço: https://saoluis.ma.gov.br/orcamentoparticipativodigital.

Com essa iniciativa, a Prefeitura de São Luís coloca à disposição da cidade um importante instrumento democrático da participação popular na definição das ações que serão priorizadas pelo município nos próximos anos, tendo como foco ações voltadas para as áreas da saúde, educação e melhoria da infraestrutura da cidade.

“Ninguém melhor que a população para dizer o que é prioridade para o seu bairro. Por isso, estamos lançando o Orçamento Participativo Digital, fazendo uso da tecnologia neste momento da pandemia, para não deixar os moradores de cada bairro da capital de fora deste processo de escolha. A partir das manifestações dos moradores de todas as regiões da cidade vamos definir, na proposta da Lei Orçamentária Anual, que será encaminhada para a Câmara de São Luís em agosto, como será empregado o orçamento”, declarou o prefeito Eduardo Braide.

Ao acessar a plataforma, o cidadão vai preencher seus dados e registrar quais as demandas mais urgentes e em que área deseja que sejam executadas pela Prefeitura. Os dados obtidos a partir da consulta serão sistematizados pela Secretaria Municipal de Governança Solidária e Orçamento Participativo (Semgop), responsável pela condução dos trabalhos. A consulta pública ficará aberta até o dia 31 de julho.

A plataforma

A plataforma foi pensada para evitar “trotes” e garantir que todas as informações cadastradas correspondam à realidade. Por isso, os dados são obrigatórios para que o cidadão encaminhe sua demanda. Entre as informações necessárias para o cadastro estão os números do CPF e RG do cidadão, bem como o CEP da localidade.

Na seção de “Sugestões de prioridades de obras e serviços públicos no seu bairro” foram incluídos campos específicos para as áreas de Saúde, Educação e Infraestrutura, por serem as de maior demanda por parte da população. Sugestões das demais áreas podem ser enviadas por meio do campo “Outras áreas”.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias