Fechar
Buscar no Site

Até entrega do PSDB-MA para Zequinha é cogitada no ‘pacote’ para salvar Aécio

Foto: Reprodução

Até a possibilidade de entrega do PSDB do Maranhão ao ministro e pré-candidato ao Senado José Sarney Filho está sendo cogitada para salvar a pele de Aécio Neves, num pacote nacional que vem sendo costurado em Brasília, e que envolve a Comissão de Ética do Senado, presidida por João Alberto.

Completamente fragilizado no Congresso Nacional, o tucano ex-candidato à Presidência da República enfrenta duas situações difíceis: o pedido de cassação feito pelo PSOL e a Rede Sustentabilidade, que está na Comissão de Ética do Senado, e uma eventual prisão – ambos baseados na delação do empresário Joesley Batista, da JBS.

Além da costura nacional, para que o PSDB permaneça com Michel Temer, haveria uma tentativa de, no Maranhão, tirar o partido da base de apoio do Governo Flávio Dino e levá-lo para o grupo Sarney, em troca de todo esforço de João Alberto, na Comissão de Ética, para salvar Aécio Neves. O senador maranhense teria sido orientado para protelar o máximo que puder, na comissão, a análise do pedido de cassação de Neves.

Na tentativa de incluir o Maranhão no pacote, o ex-presidente José Sarney cogita, inclusive, segundo apurou O INFORMANTE, conseguir o partido para o filho Zequinha, pré-candidato ao Senado em 2018. “Zequinha precisa de um partido forte no Maranhão para essa disputa”, seria o mote do pretendido acordo.

Consultado por O INFORMANTE, um tucano de alta plumagem admitiu essa possibilidade, mas disse que, se isso ocorrer, “todo mundo cai fora”. “Inclusive Madeira” (Sebastião Madeira, ex-prefeito de Imperatriz), perguntou o blog. “Bom, esse aí eu não sei”, respondeu o pessedebista.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias