Fechar
Buscar no Site

Astro de Ogum revela que vítima de estupro é filho do prefeito de Morros

O vereador Astro de Ogum concedeu entrevista na sede da Seic (Foto: Gilson Ferreira)

O atual vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Astro de Ogum, disse na Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), nesta quinta-feira (12), que o revólver calibre 38, encontrado embaixo da cama do quarto do parlamentar, na residência dele, no Olho d’Água, pertence ao seu motorista, de nome Felipe, que também foi conduzido à Seic. O vereador disse que a suposta vítima do estupro mediante fraude se chama Caio e é filho do prefeito de Morros.

A entrevista concedida pelo parlamentar foi iniciada por sua assessora de comunicação jurídica Ita Margareth, explicando que os policias autuaram o flagrante, mas que seria arbitrada a fiança tanto para Felipe quanto para Astro de Ogum.

“A investigação que pesa sobre o vereador, e o motivo de ele ter vindo à Seic é devido à posse ilegal de arma de fogo. Os alvos das investigações, no que compete ao estupro mediante fraude, são os assessores Rayssa Mendonça e Raimundo Costa Filho”, disse Ita Margareth.

Rayssa Mendonça mora na casa de Astro de Ogum. Raimundo Filho apesar de não morar, segundo Ita Margareth, era acostumado a dormir na casa do parlamentar.

A assessora de comunicação jurídica do vice-presidente da Câmara de Vereadores de São Luís, durante a entrevista coletiva, revelou que o denunciante se chama Caio, e o vereador complementou que Caio seria filho do atual prefeito da cidade de Morros.

“Minha casa é sempre lotada por pessoas, conheço tanta gente, não me lembro se conheço a pessoa que fez a denúncia de estupro mediante fraude”, declarou Astro de Ogum, quando logo em seguida disse: “o pai deste rapaz (se referindo à vítima) até meu inimigo é, que é o prefeito de Morros, que é o meu inimigo”, citou duas vezes por prefeito de Morros ser seu inimigo político, Astro de Ogum.

“O meu problema de estar aqui (na Seic) é a arma”, frisou o vereador, ao voltar sobre o assunto da arma. “Astro de Ogum foi conduzido por conta da falta de documentação da arma de fogo, ele foi autuado devido a isto, mesmo o proprietário da arma estando presente e assumindo a arma pertencer a ele”, continuou Ita Margareth.

Tanto o vereador quanto a sua assessora de comunicação jurídica negaram que a arma de fogo estivesse debaixo da cama do parlamentar, porém, após a entrevista coletiva, o superintendente da Seic, o delegado Armando Pacheco, garantiu que a arma estava debaixo da cama de Astro do Ogum.

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias