Fechar
Buscar no Site

Apesar das promessas, Bolsonaro volta às aglomerações e dá uma banana às mascaras

Presidente Jair Bolsonaro contraria protocolos sanitários e retira máscara para falar durante visita a Chapecó (SC) na última quarta-feira | Liamara Polli/DiaEsportivo/Agência O Globo

Quando Marcelo Queiroga assumiu o Ministério da Saúde, disse aos quatro ventos que convencera Jair Bolsonaro a usar máscara.

Ministros próximos a Bolsonaro repetiram a mesma ladainha — o presidente passaria a dar este exemplo e também evitaria aglomerações.

Só que ninguém segura Bolsonaro. E ontem em Manaus — logo em Manaus, palco da tragédia mais simbólica do caos que a Covid provocou — o presidente se fartou em aglomerar-se, sempre sem máscara.

Também ontem Queiroga completou um mês como ministro. Agora, quando é perguntado sobre o tema, prefere, prudentemente, não se comprometer. (Em sua entrevista ao GLOBO, publicada ontem, disse: “Quem tem que julgar a conduta das pessoas é a História. Não sou eu. Minha função não é ficar vigiando as atitudes do presidente da República”. (Lauro Jardim – O Globo)

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias