Fechar
Buscar no Site

A pedido de Bolsonaro, Roberto Rocha não embarca na “Missão Brasileira” a Kourou

Roberto Rocha não embarcou com a Missão Brasileira a pedido do governo

A pedido do presidente Jair Bolsonaro, manifestado por meio do Chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o senador Roberto Rocha (PSDB-MA) não embarcou com a “Missão Brasileira” que saiu de São Luís nessa segunda-feira, 3, procedente de Brasília, com destino à Guiana Francesa, onde a comitiva conhecerá o Centro de Lançamento de Kourou.

Ciente da missão à Guiana Francesa, Lorenzoni procurou o senador maranhense na manhã desse domingo, 2, e falou da importância de ter 41 senadores presentes na sessão desta segunda-feira para poder deliberar sobre a votação da Medida Provisória antifraude. A MP combate as fraudes no INSS, e, se aprovada, deve economizar 10 bilhões para o governo este ano, e, no próximo ano, essa economia pode chegar entre 15 e 20 bilhões. “É uma MP muito importante para o equilíbrio fiscal do Brasil”, disse Onyx a Roberto Rocha, fazendo o apelo em nome do presidente Bolsonaro.

Antes de procurar Rocha, Onyx conversou com o ministro Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) sobre a importância da presença do senador tucano na votação desta tarde. Pontes afirmou que da sua parte não teria problema e que vai ter uma segunda viagem à Guiana.

Roberto Rocha será o relator do projeto de Acordo de Salvaguardas Tecnológicas no Senado. Na Câmara Federal, a relatoria é do deputado federal Hildo Rocha, também do Maranhão.

 

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias