Fechar
Buscar no Site

A gestão e as convicções ideológicas e constitucionais de Flávio Dino num momento tenso do Brasil

 

Quem, de convicções tão fortes quanto o governador, consegue separar o gestor Flávio do ideólogo convicto Dino? Quem, convicto de que Lula está preso por uma questão de justiça, consegue lidar com as posições políticas de um bom gestor como o chefe do executivo maranhense? É essa a grandeza de saber separar as coisas e respeitar as opiniões; desde que sejam por convicção mesmo e não por estratégia. E aí entra uma nova discussão: os meios justificam os fins?

Bom, é mais ou menos esse o tema principal do Colunaço do Pêta deste domingo, que traz ainsa outros assuntos menos angustiantes, hahahahahahaha! Boa leitura!

COLUNAÇO DO PÊTA – 15.06.19

PETINHADAS –

*** Muitas vezes, tentar entender os dois lados de uma situação e falar sobre isso, em quaisquer circunstâncias’, pode soar como um ‘morde assopra’!!! Mas não é!!! Trata-se de exercitar o que de melhor existe numa pessoa, que é o seu espírito de justiça, hoje em dia prejudicado por um turbilhão de fatores e interesses que jogam essa principal qualidade humana para um lugar na alma onde muitos não têm a capacidade de ‘mergulhar’ para ir buscar!!!

*** “Não é sobre Lula nem sobre o PT; é sobre a Constituição”, escreveu, ontem, 15, no site ‘Brasil 247’, o professor da Universidade Estadual do  Norte Fluminense Darcy Ribeiro e doutor em Sociologia pela Humboldt Universität zu Berlin, Roberto Dutra!!! “Vejo muita gente tentando buscar ‘posições equilibradas” sobre o escândalo publicado pelo The Intercept. Não querem parecer nem lava-jatistas nem petistas ‘radicais’. É como se a verdade ou a sabedoria devessem ser buscadas sempre em alguma posição intermediária entre as posições tidas como ‘extremas’. Como se uma posição intermediária – do tipo, ‘Moro não foi imparcial, mas houve sim corrupção’ – garantisse neutralidade e qualidade do posicionamento tomado. A constituição foi violada em mais de uma de suas cláusulas pétreas, como a garantia da democracia e do devido processo legal. Não é só isso, mas só isto já deveria bastar, se a constituição não é reduzida a referência meramente simbólica para a busca do poder. Moro e Dalagnol, e não só eles, violaram normas constitucionais relativas ao ordenamento democrático da política e ao devido processo legal na justiça. Não há ‘meio termo’, não há margem de interpretação, assim como não há ‘meio grávida’. Lula foi condenado em um processo que viola normas constitucionais de modo claro, ‘extremo’ e ‘radical”!!!

*** Aí ‘me vem’ o diretor da Editora Três (Revista IstoÉ), Carlos José Marques, e escreve “O pêndulo da justiça de Moro”!!! Como o espaço do Colunaço não comporta, a íntegra pode ser ‘conferida’ no blog O INFORMANTE (www.jornalpequeno.com.br/oinformante)!!! Vale a pena ler!!!

*** E aí, também, ‘me aparece’ o governador Flávio Dino, todo eufórico, anunciando, de madrugada, em seu twitter, inaugurações e ação social que marcaram o sábado (ontem) no Maranhão!!! “Hoje é dia de inaugurar Escola Digna, Restaurante Popular, quadra esportiva coberta, sistema de abastecimento d’água… E irei entregar 1.300 cheques ‘Minha Casa’, no valor total de R$ 6,5 milhões, para as pessoas reformarem suas moradias. Eventos em Mirador, Centro Novo e São Luís”, postou Dino!!! O governo também anuncia que 23 Escolas Dignas foram entregues em 30 dias no Maranhão (é quase uma por dia)!!! Também, que o número de mortes violentas na Grande
São Luís é o menor dos últimos cinco anos!!! E, ainda, que “mais de 800 gestantes estão aptas a receber o Cheque Cesta Básica-Gestante”!!! Ações de uma gestão forte, determinada e voltada para áreas fundamentais, sem nenhuma dúvida!!! Mas aí, também, o ‘nosso’ governador, um homem de convicções fortes, envereda por um caminho – necessário para as suas pretensões futuras – desgastante, que é se posicionar contra o ministro e ex-juiz Sérgio Moro, hoje com um apoio nacional incontestável, e a favor da soltura do ex-presidente Lula, tal qual Roberto Dutra, baseado na tese de que a Constituição foi violada!!! Ex-juiz federal, Dino acredita no que fala e certamente deve ter consciência do quanto isso é desgastante para ele!!! O futuro pode até dizer um dia se o ‘nosso’ governador está certo ou não, mas o presente, já adianto, está a gritar que a sua convicção está equivocada, porque são várias instâncias judiciais ‘dizendo’ a mesma coisa que Sérgio Moro!!!

*** Como resultado dessas coisas, Flávio Dino é exposto nacionalmente, por exemplo, com esse tipo de nota, publicada essa semana pelo site O Antagonista, lido por ‘meio mundo’: “Flávio Dino bateu no peito e disse: ‘Fui juiz federal por 12 anos e nunca: 1) mandei no Ministério Publico; 2) determinei que procuradora fosse fazer ‘treinamento’; 3) opinei sobre ação penal antes de ser ajuizada; 4) orientei procurador sobre como produzir provas; 5) mandei descumprir decisão de desembargador’!!! Ele também nunca:

1) prendeu um ex-presidente; 2) desbaratou a maior quadrilha de todos os tempos, instalada no governo e no Congresso Nacional; 3) desmontou o cartel da Petrobras, que reunia as maiores empreiteiras do Brasil; 4) mandou para a cadeia as pessoas mais poderosas do país; 5) recuperou dezenas de bilhões de reais para o Tesouro Nacional. Flávio Dino tem razão: ele nunca foi e nunca será um Sergio Moro”!!!

*** Bom, a esquerda vai ‘bater’ pra valer, mas é muito difícil modificar os processos!!! Vai ter barulho muito, mas juridicamente o que o The Intercept está trazendo a público, por enquanto, é frágil!!! Bom aguardar!!!

*** E aí Flávio Dino, também, resolve polemizar com o governador João Dória, de São Paulo!!! Como estratégia, ótimo!!! Dória afirmou que “faltou atitude dos governadores do Nordeste na mobilização pela Reforma da Previdência”!!! Como era de se esperar, lógico, Flávio Dino reagiu, foi às redes sociais e afirmou que se “atitude significa ser subserviente, não é o nosso caso”!!! Até aí, tudo bem, ambos estavam defendendo o que pensam!!! Aí ‘aparece’ o senador Roberto Rocha e resolve ‘entrar’ na conversa para defender o governador paulista, que é do seu partido!!! Rocha até começou bem: “O governador Flávio Dino critica João Dória, que apontou falta de atitude dos governadores do Nordeste. Para Dino, as escolhas de Dória são ideológicas, enquanto as dele são baseadas em princípios. E sustenta que foram esses princípios que evitaram retrocessos no BPC e na aposentadoria rural. Ora, foi justamente a responsabilidade dos governadores, como Dória, que manteve esses benefícios em longa negociação”!!! Mas aí o senador não contém o ímpeto: “o governador Flávio Dino tenta “posar de paladino de direitos dos mais pobres e exime-se do ônus de ter que resolver, com medidas duras, o estrago causado pelos governos de esquerda”…, e arremata com um “quem não cria, sempre pia”!!! Resta saber como Rocha explica todos os avanços que Flávio Dino está fazendo em áreas esquecidas, tentando consertar erros históricos dos governos estaduais de centro-direita!!!

*** O deputado federal Hildo Rocha (MDB) será o relator, na Câmara dos Deputados, do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) assinado entre o Brasil e os Estados Unidos para o lançamento de foguetes e satélites americanos a partir do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA)!!! Construída no início dos anos 80, a Base de Alcântara, no Maranhão, tem localização estratégica. Perto do Equador, permite diminuir em até 30% o uso de combustível necessário para um vôo espacial!!! Agora, depois de quase vinte anos de negociação, Brasil e Estados Unidos chegaram a um novo acordo de salvaguardas tecnológicas para permitir o uso comercial da Base de Alcântara para o lançamento de foguetes e satélites!!! E quem vai ser o relator???!!! Ele, o maranhense Hildo Rocha!!! Mas tinha ‘gente’ querendo ser…, já havia até espalhado pra ‘todo mundo’ que, por causa de uma certa amizade influente que possuía, seria escolhido o relator do projeto!!! Aí aparece o próprio filho do Bolsonaro, num vídeo, ‘emplacando’ Hildo Rocha como relator!!! Pense num ‘mico’!!!

*** Bom, agora resta Dr. Pêta descobrir quem foi essa ‘galera’ que articulou junto a Bolsonaro e ‘emplacou’ Hildo na relatoria, ‘puxando’, consequentemente, o ‘tapete’ do ex-secretário (hoje deputado) ‘Lugui’!!!

*** Viram a colunista Denise Rothenburg, do Correio Braziliense, falando da demissão do general Carlos Alberto dos Santos Cruz, da Secretaria de Governo da Presidência, que ainda repercute em Brasília???!!! Pois é…, Rothenburg revelou que Santos Cruz também teve um embate com o grupo politico mais afeito ao ex-presidente Sarney, quando (ele, Cruz) chamou o ex-senador Francisco Escórcio apenas para demiti-lo!!! “Chiquinho, como é conhecido, funcionava no governo do ex-presidente Michel Temer como uma espécie de ‘posto avançado’ do Executivo no Legislativo, dedicado a sentir a temperatura do Congresso em relação aos projetos do Planalto, de forma a antecipar possíveis problemas que poderiam afetar o diálogo entre os Poderes”, revelou a jornalista, concluindo a nota do seu blog: “Até aqui, não há um assessor da Secretaria de Governo que faça esse papel. Os parlamentares, por exemplo, reclamavam que Santos Cruz os recebia, mas os pleitos não tinham consequência”!!!

*** Rapaz, acredita que um ‘velho aliado’ dos Sarney, que já dirigiu departamento estadual e foi chefe de gabinete de poder, está trabalhando, de manhã e de tarde, no Tribunal Regional do Trabalho???!!! Pois acredite!!! O ‘cabra’ vivia’ ‘pendurado’ por lá, na folha, há anos e anos, sem ‘dar as caras’, até que a nova direção da ‘casa, ao detectar a irregularidade, resolveu exonerá-lo!!! Pois não é que o ‘dito-cujo’, por meio das ‘velhas’ amizades lá dentro do TRT, conseguiu ser reintegrado???!!! Pois é…, e o que a ‘nova direção’ fez???!!! Bom, já que não tem jeito, a solução foi botar o servidor para trabalhar!!! E hoje ele comparece todos os dias…, não faz ‘pn’, mas vai de manhã e de tarde!!! Ao menos isso, hahahahahahahahahahahaha!!!

*** Um Pêtanauta ‘emeiou’ ao Dr. Pêta para que investigue o seletivo de professor substituto da Universidade Estadual do Maranhão!!! Segundo ele, que seja ao menos no caso do seletivo de Direito, pois teria algo estranho no ar!!! Pessoas com pouca publicação e titulação estariam ganhando notas altas em prova de título e vice-versa!!! “E nessa prova didática os três avaliadores das duas bancas deram exatamente três notas iguais para cada candidato…, um milagre estatístico”, ressalta o Pêtanauta!!!

*** E não é que as ‘redes sociais’ descobriram que a origem da palavra fake é aqui da ‘terrinha’!!! Pois é…, o termo fake é de origem maranhense, e é muito usada para descrever uma pessoa que não é muito atraente!!! Exemplo: Fulano é “fake dói”, hahahahahahahahahahahaha!!!

*** Essa rede social dá show mesmo!!! Olha só essa outra, que ‘rolou’ essa semana!!! Começa com um ‘Comunicado’ de Santo Antônio!!! “Prezadas Fiéis; devido ao grande número de ‘encalhadas’ e de solteiras no mercado, fica impossível atender a todas. Lembro a vocês que sou um Santo Casamenteiro, e não o ‘Santo das Causas Perdidas e Desesperadas’, que é São Judas Tadeu. A todas que estão me deixando de cabeça para baixo no copo d’água , aviso que não vai adiantar nada, pois tenho curso intensivo de mergulho. Agradeço a compreensão. Santo Antônio!!! Aí, sentindo-se ‘impactado’, São Judas Tadeu encaminhou uma resposta a Sto.Antonio!!! “Querido Antônio; você tá de sacanagem comigo, né meu irmão! Sei que tá com muito trabalho nessa semana por causa do seu aniversário, mas mandar esse bando de tribufu e encalhadas pra mim já é muita falta de respeito e consideração. Encaminha essas suas ‘Amigas Desesperadas’ pro Jorge, pois, quem tem habilidade pra lidar com Dragão é ele. Fica na Fé”!!! Assinado: São Judas Tadeu!!!

***Rapaz, e quem ‘causou’ na casa de ‘ex-deputado-presidente’, em Alcântara, durante a Festa do Divino, foi o conhecidíssimo ‘assessor-parlamentar- alado’!!! Começou de sexta para sábado, quando ‘encheu o pote’, dormiu no sofá da sala de visitas e, pela manhã, quando o pessoal estava na copa tomando café, apareceu ‘tirando onda’ e dizendo que tinha ‘dormido fora’!!! ‘Fora de órbita’, logico!!! Aí, na noite de sábado para domingo, no show do Silvano Sales, foi novamente ‘nocauteado’ pela ‘mardita’, enquanto o ‘cantor apaixonado’ ‘mandava ver’ com seu hit do momento: “Desce daí, seu corno”!!! Temendo ‘alterações’ na Praça Central de Alcântara, uma tenente e um tenente da Base da Aeronáutica ‘recolheram’ o assessor, levando-o ‘escoltado’ até a casa de ‘ex-deputado-presidente’, onde o ‘dito-cujo’ adentrou pelos fundos e foi colocado pra dormir no quarto em que estava como convidado um procurador do Estado!!! Coitado…, diante da ‘situação extrema’, o procurador foi ‘expulso’ de sua cama e procurou ‘um canto’, no mesmo quarto, para que ali pudesse ‘morgar’ o ‘assessor-alado’!!! Mas aí, quando o procurador pensava que finalmente ia ter paz e poder retomar seu sono, bruscamente interrompido pelos gritos dos militares para abrir a porta dos fundos da casa, eis que ‘assessor’, começa a ‘falar dormindo’ do caso Neymar e sua malsinada aventura com a prima em Paris!!! E aí não deixou mais o procurador do Estado pegar no sono!!! Resultado: exausto, com sono, o procurador ainda teve que permanecer na região, porque na segunda-feira tinha uma audiência, em São Vicente Férrer, juntamente com o ‘causídico namorador’, que reclama de umas terras que diz ter de herança!!! Ô grupo que dá ‘notícias’!!!

*** A Reunião do Conselho de Turismo da Região dos Lençóis Maranhenses, no dia dos namorados, com a presença do “Prefeito ganhador do premio nacional do Sebrae na categoria inovação e sustentabilidade”, foi um tanto traumatizante para o poder público!!! O presidente das agências de viagem, com palavras muito educadas, ‘detonou’ a administração do prefeito premiado pelo Sebrae!!! Aí, meu amigo, o prefeito gaguejou, dois secretários seus, da Administração e do Turismo, não convenceram…!!! Pense num ‘menino tinhoso’, esse das agências!!! Disse o que quis e o que prefeito e secretário precisavam ouvir…, só ‘nas elegâncias’!!! Resultado: ‘deram’ 30 dias para aprontar os banheiros das travessias para os Lençóis!!! E, acreditem, ‘construtor Mota’ doou os banheiro para o município…!!! ‘Bonzinho’, ele!!!

*** Ainda nessa reunião do Conselho de Turismo dos Lençóis, do dia dos namorados, até o ‘mestre do turismo’, ‘viajante do mundo inteiro’ e professor do Ifma detonou, com muita educação, a divulgação dos Lençóis Maranhenses em São Paulo!!! Valeu pela ida do Bumba Boi Pérola dos Lençóis, que mostrou a cultura maranhense, e seus brincantes ficaram felizes!!! Sugeriu ao prefeito que levasse para as escolas palestra educativas!!! Quanto ao caso do lixo nas ruas, o eleito pelo Sebrae retrucou: “é por isso que estou trazendo para cá o CCAA – Curso de Inglês”!!! Bom, por lá ninguém entendeu o que tem a ver “alhos com bugalhos”…!!!

*** Rapaz, quem, por ventura, ainda tinha alguma dúvida de que o Árbitro Assistente de Vídeo (VAR – do inglês Video Assistant Referee) estabeleceria a justiça no futebol, a partir do jogo de quinta-feira, entre Brasil e Austrália, pela Copa do Mundo   de futebol feminino, não tem mais!!! Foi um momento ímpar, decisivo para acabar com todas as polêmicas!!! A modernidade veio pra ficar!!! Primeiro tempo, Brasil e Austrália empatavam em 0 a 0, quando o VAR foi acionado para definir um lance supostamente faltoso de uma defensora brasileira dentro da área (pênalti ou não para a Austrália???!!!) O árbitro e os auxiliares não tiveram dúvida: foi pênalti!!! Mas aí veio a razão desse comentário: cinco segundos antes de entrar na área e ser empurrada faltosamente, a atacante da Austrália levou a bola com a mão na disputa com a defensora brasileira. E a tecnologia fez prevalecer a justiça: antes do pênalti, mão da atacante adversária: falta para o Brasil!!! Momentos depois desse lance polêmico, o Brasil fez 1 a 0 e depois 2 a 0!!! E se não tivéssemos o VAR???!!! A tendência era o pênalti ser marcado, a Austrália fazer 1 a 0 e o jogo prosseguir com uma injustiça definindo o seu resultado!!! Bom, o que ‘rolou’ no segundo tempo já foi outra história…, infelizmente!!!

*** E pra fechar…

O Moleiro de Sans-Souci e a Operação

Lava-Jato: ainda há juízes em Brasília?

Há uma semana foram vazadas conversas que comprometem seriamente os rumos da Operação Lava-Jato, bem como de seus muitos atores, processos, instituições e, porque não dizer, do País como um todo. O rompimento do nosso frágil tecido democrático pareceu ocorrer diante de muitos olhos assustados (outros nem tanto), trazendo-me à mente um velho adágio cunhado por François Andrieux (1759-1833), poeta, advogado e dramaturgo francês.

Conta-se da história que Frederico II, rei da Prússia, queria para si um refúgio em que pudesse desfrutar de seus tempos livres na companhia aprazível de intelectuais – déspota esclarecido que era – e regado às mais finas safras de vinhos e frios que lhes eram costumeiros. O castelo, construído na encosta de uma colina em Potsdam, nas adjacências de Berlim, foi logo batizado de “Sans-Souci” (do francês, “sem preocupação”). Ora, eu, rei que sou, lá vou querer meter-me com preocupações?

Não satisfeito, Frederico II decidiu-se por ampliar o castelo – como se já não bastasse toda a pomposa estrutura que lhe servia. Quando lhe chegou aos ouvidos que um enorme moinho, pertencente a um pacato morador das redondezas, o impediria de prosseguir com as obras, o rei prontamente mandou oferecer algumas sacas de ouro ao vizinho, resoluto a comprar o moinho e estender seus domínios.

Nada. O moleiro negou-se a entregar seu único patrimônio afetivo, local d’onde surgira seus primeiros laços emocionais e familiares, onde morrera seu pai e onde cresceriam seus filhos. Nem por todo ouro do mundo!

Desgostoso com a recusa, o rei precisava colocar o moleiro em seu devido lugar. Alinhou a coroa aos alvos cabelos, encheu o peito de braveza e juntou-se de mais alguns guardas reais. Dessa vez não aceitaria a negativa:

“ – Você bem sabe que, mesmo que não me venda a terra, eu, como rei, poderia tomá-la sem nada lhe pagar”, desdenhou o rei.

“ – O senhor? Tomar-me o moinho? Só se não houvesse juízes em Berlim…”, retrucou o moleiro, combativo.

Destarte, Andrieux bombeia a célebre frase “ainda há juízes em Berlim”, como forma de reafirmar a confiança nas leis, nos juízes e na nobre função da qual tenham sido investidos. O espírito da justiça, portanto, residiria na certeza daquele moleiro de que mesmo o rei deveria estar sujeito ao ordenamento jurídico. Os juízes deveriam primar para que o devido processo legal ocorresse sem rasuras e para que possíveis arbitrariedades fossem coibidas.

E no Brasil? Um juiz mancomunado com um promotor, oferecendo-lhe pistas de acusação, trocando orientações acerca do processo e agindo ativamente para desequilibrar o curso da história e da verdade. Pode-se confiar num judiciário eivado de tantos vícios? Corrompida pela cegueira ideológica, imersa no ódio travestido de luta pela corrupção, pode-se confiar nesta “justiça”? Podemo-nos sentir seguros sabendo que amanhã pode ser um de nós, trancafiados pelas grades da injustiça? E quando se souber, cristalino como água, que na verdade os paladinos da moral eram os mais perigosos dos facínoras? Você estará do lado certo da história?

Ainda há muito para acontecer. Mais conversas virão à tona, mais bueiros serão abertos, mais máscaras cairão e mais uma vez urgirá a pergunta: ainda há juízes em Brasília?

O Estado Democrático de Direito está sangrando. Torçamos para que não lhe firam de morte. (José Gabriel Costa Machado – Administrador (UEMA), Assessor Especial e Coordenador do Programa de Regularização Fundiária (SECID/MA), Vice-presidente do Instituto Observatório da Cidadania -IOC)

**********

O Jornal é a hóstia social da comunhão pública

Depois da publicação do livro “A reforma pelo jornal”, em outubro de 1859, Machado de Assis publicou no matutino “Correio Mercantil”, do Rio de Janeiro, o artigo intitulado “O jornal e o livro”, no qual mostra a sua crença no jornalismo como instrumento de democracia e cidadania.
No artigo, Machado de Assis define o jornal como símbolo da República, a locomotiva intelectual que leva todos os dias bem cedo aos leitores a frescura das ideias e o fogo das convicções.
Naquela época, o jornal já propiciava o debate e colocava em xeque as verdades absolutas, sendo a reprodução diária do espírito do povo, o espelho comum de todos os fatos, refletindo a ideia popular.
A primeira propriedade do jornal é a reprodução amiudada, o derramamento fácil de informação e conhecimento em todos os campos sociais.
Assim, o trabalhador cansado com o intenso labor cotidiano, vai encontrar ao lado do café da manhã não somente o pão de trigo, mas também o pão do corpo, o pão do espírito, a hóstia social da comunicação e da comunhão pública. (Antônio Carlos Lua – Jornalista)

**********

O conteúdo d'O INFORMANTE é livre e seus editores não têm ressalvas na reprodução do conteúdo em outros canais, desde que dados os devidos créditos.

mais / Notícias